Pixel Media lança livro ilustrado do Homem-Aranha

A estreia de Homem-Aranha: De Volta ao Lar apresentou um novo olhar sobre o herói mais querido da Marvel. Mas também deixou a questão, afinal quem é Peter Parker? Já vimos tantas versões dele em outras adaptações, mas será que o conhecemos mesmo?

Pensando nisso, a Pixel Media, selo de quadrinhos da Ediouro, aproveita este período pós férias para trazer ao publico nerd um super lançamento, o livro ilustrado O Mundo do Homem-Aranha.

Assim como o livro O Mundo da Mulher Maravilha, neste acompanhamos a vida do querido Peter Parker em um relato próprio.  Segundo ele, não é fácil ser um super-herói quando você tem problemas com sua namorada e um emprego estável para cuidar.

Em O Mundo do Homem-Aranha, este super-herói inteligente conta todos os segredos sobre como consegue equilibrar sua vida dupla e manter o senso de humor que é sua marca registrada, mesmo quando está metido com o Doutor Octopus ou o Duende Verde. Desde cuidados com seu uniforme até suas tiradas rápidas e as armadilhas que acompanham seu trabalho contra vilões inescrupulosos, o Homem-Aranha dá aos aspirantes a super-heróis todos os conselhos de que vão precisar para começar nessa missão.

Sabe a frase do Tio Ben de que “com grandes poderes, vem grandes responsabilidades”? Pois é, imagine que o Peter sente isso na pele diariamente, não só por ser um herói poderoso, mas pelo fato de ser humano. Trabalho e família, cuidar de si e do outro. Chegar à vida adulta não é fácil, nem quando se escala paredes ou salta pelos edifícios. Se o Homem-Aranha é o herói, Peter Parker é a inspiração.

O Mundo do Homem-Aranha é escrito por Daniel Wallace e ilustrado por Mirco Pierfederici. O livro tem seu lançamento previsto para o dia 28 de agosto.

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

Volte duas casas e jogue novamente

O mundo da voltas, não é mesmo? A vida dá mais ainda.

Comecei 2017 com o pé direito, acreditando que este seria o ano da mudança e aquele que se tornaria o catalisador da transformação do sonho em realidade.

Foi um sonho sim, cheio de experiências, risos, ansiedade, amizade, pânico e, ainda assim, estabilidade. Há uns três meses tudo isso mudou. E agora?

Imagens da série “Mozart in the Jungle”

Volte duas casas e repita a jogada.

Eu me vi tendo que recomeçar, refazendo passos que não imaginava fazer de novo tão cedo. Eu que estava pronta para ir atrás da próxima etapa tenho, agora, que refazer as duas anteriores.

Eu não me desespero e não desconto em ninguém. Recentemente completei 25 anos e vi o quanto amadureci e aprendi a lidar com a frustração e a vontade de desistir. Não vou dizer que eu não tenho medo ou que não tenho um ataque de pânico escondido de vez em quando. Tenho sim, mas é preciso seguir em frente.

Fico pensando onde estarei aos 30 anos, os planos ainda são os mesmos: um bom emprego na minha área, trabalhando com jornalismo e cultura; ter o meu próprio canto, meu porto seguro; ter alguém com quem dividir os sonhos e o cansaço diário e, ainda assim, me sentir estimulada a realizar coisas novas; não ter filhos, pois optei por focar em mim e na minha liberdade.

De tudo isso, só a última coisa permanece inabalável, mas meus planos não me permitem alterar a ordem dos fatores, assim, como retrocedi alguns passos, o avanço foi adiado.

Este talvez seja um dos posts mais sinceros que já escrevi. Dentro de mim, eu sei, que não posso deixar ninguém entrar na minha vida enquanto ainda estiver confusa e instável. Quando eu não me sinto bem,  me fecho e desapareço. Não quero desperdiçar boas chances e afastar boas pessoas agora.

Tudo bem perder de vez em quando, o importante é não desistir e não abandonar o jogo. Todo mundo gosta de uma boa reviravolta e de um azarão, não é mesmo?

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

O Gato leu: Ayrton Senna: A trajetória de um mito

Ayrton Senna: A trajetória de um mito – Lionel FroissartChristian Papazoglakis e Robert Paquet
Editora: Nemo
Ano: 2014
Páginas: 48
Compre: Amazon

Quando coloquei a meta de ler uma biografia no Desafio Doze Meses Literários de junho eu não imaginava que ela ia se mostrar a mais difícil até agora. A unica biografia que tenho na minha estante já li há anos atrás e não pretendo reler agora, com tantos livros inéditos na minha fila de leituras.

Resenha da HQ do Senna, lançada pela Editora Nemo. Publicada no blog GatoQueFlutua.

A minha sorte é que meu irmão é fascinado pelo Ayrton Senna e tem dois livros que falam sobre a vida do piloto brasileiro. Escolhi este da Editora Nemo, pois é em quadrinhos.

Considerado até hoje um dos maiores pilotos de todos os tempos, Ayrton Senna era apenas um ilustre desconhecido até a largada do Grand Prix de Mônaco, em 1984. O principado estava sob um dilúvio e a maior parte dos pilotos perdeu o controle do carro, mas o jovem brasileiro causou sensação no volante de um Fórmula 1 de classe inferior. No livro, vemos um piloto que treinou duro desde muito jovem, ainda no kart, para se aperfeiçoar nas corridas com chuva.

Resenha da HQ do Senna, lançada pela Editora Nemo. Publicada no blog GatoQueFlutua.Resenha da HQ do Senna, lançada pela Editora Nemo. Publicada no blog GatoQueFlutua.

A sua performance impressionante o levou à dianteira da corrida e o tornou uma ameaça ao campeão Alain Prost. Esse dia marcou o início da lenda que se escreveu nos dez anos seguintes, durante os quais Senna deixou sua marca na Fórmula 1, até sua morte trágica no Grand Prix de Ímola, no dia 1º de maio de 1994.

Este é um livro para os fãs do piloto, pois é bem curto e não se preocupa em se aprofundar nos detalhes como nomes e datas. O leitor já tem que ter um certo conhecimento prévio disso. O quadrinho fica alternando entre a infância dele, no Kart e a vida adulta, como piloto profissional, ressaltando o quanto que as experiências são marcantes para toda a vida.

É interessante para mostrar que nem só o talento basta, é preciso trabalhar duro, se dedicar e se esforçar. Senna era bastante ambicioso e sabia disso.

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

O Gato viu: Okja

“Se você escolhe comer carne, você ama pets, não animais”. Miley Cyrus falou isso recentemente e eu tenho que concordar com o pensamento dela. É importante nos avaliarmos e questionar se nossas palavras e ações estão indo para o mesmo lado. Já faz um tempo que estou tentando mudar minha alimentação e parar de comer carne é o maior desafio.

Recentemente vi Okja, a produção da Netfix, dirigida por Bong Joon-ho, na qual Lucy Mirando (Tilda Swinton), CEO de uma poderosa empresa, apresenta ao mundo que uma nova espécie animal descoberta no Chile. 26 exemplares do “super porco” serão enviados para países distintos, para que cada fazenda o crie de acordo com sua própria cultura local. A ideia é que os animais permaneçam espalhados ao redor do planeta por 10 anos. Após este período, um concurso que escolherá o melhor. Uma década depois, a jovem Mija (Seo-Hyun Ahn) que convive desde a infância com Okja, o super porco fêmea criado pelo avô, está prestes a perdê-la devido ao fim do concurso. Mija decide lutar para ficar ao lado dela, custe o que custar. No caminho ela vai conhecer de perto os problemas da sociedade de consumo.

Além de mostrar como que funciona a indústria nesse setor, Okja ainda apresenta a ação das entidades de proteção aos animais. O ator Paul Dano merece destaque nesse parte. As atuações caricatas de Jake Gyllenhaal (o rosto da companhia) e Tilda até nos fazem rir durante o longa, mas não se engane, você vai terminar chorando e com o coração apertado.

Sem spoilers, só posso dizer que o final não podia ser mais verdadeiro. Apesar de tem algumas falhas no roteiro, que fazem com que a narrativa fique confusa em alguns momentos, Okja é incrível. É a metáfora do que acontece diariamente em matadouros pelo mundo afora, nas grandes industrias que são movidas apenas pelo desejo de lucrar.

Ainda há a crítica ao uso desmedido de termos como orgânico e eco-friendy, que muitos se apropriam no marketing para vender uma boa imagem e que nós não pensamos duas vezes em consumir. Ainda há a questão da fome no planeta e o seu combate, tudo sempre incorporado ao discurso do capital. Saí dessa imersão com o pensamento de “o que eu estou fazendo?”. Tanto como uma consumidora quanto uma profissional de comunicação. Que discursos compramos? Que camisas vestimos? Okja é um filme para se pensar, e muito.

Não é uma história que te intima a virar vegetariano e/ou ambientalista radical. Ela só te pede para não ignorar a realidade de que a comida que chega ao seu prato tem muita história para contar e, na maioria das vezes, ela não é boa. Não vou dizer que o filme mudou a minha vida e que no dia seguinte não almocei carne. Eu até repeti! Alimentação também é algo cultural e isso não muda do dia para a noite, mas o incomodo permanece em mim e isso eu acredito que seja o potencial de mudança que o filme traz.

Para quem quiser se aprofundar no assunto da indústria da pecuária, a Paula Buzzo recomendou alguns documentários no canal dela. São imagens fortes, mas acima de tudo, são imagens reais.

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

Máscara de Hidratação Mágica Salon Opus 3 Minutos

Lembro que quando eu era adolescente passava as tardes de sábado inteiras com uma touca no cabelo pra ajudar a máscara de hidratação a trabalhar.

Hoje em dia eu não tenho mais todo esse tempo e nem paciência. Acredito que maquiagem e cosméticos devem nos ajudar e não dar mais trabalho ainda. Foi isso que chamou a minha atenção na Máscara de Hidratação Mágica Salon Opus 3 Minutos, que promete uma hidratação total em apenas 3 minutos.

Mascara-de-Hidratacao-Magica-Salon-Opus-3-Minutos-resenha-foto-D

Eu a comprei totalmente no aleatório, nunca sequer tinha reparado na marca. Buscava uma máscara com uma embalagem pequena/média, que não tivesse derivados de petróleo, fosse destinada a todos os tipos de cabelo, agisse rápido e, claro, tivesse um bom preço. Pedi muito e fui atendida.

Sobre a linha da qual a máscara faz parte, a marca diz “Sua formulação contém Repar Age, um complexo de aminoácidos, gluco-nutrientes e proteínas que resgata imediatamente a sedosidade, maciez e brilho dos fios”.

Dá pra passar o shampoo, aplicar a máscara e deixar ela agir enquanto você faz uma depilação ou esfoliação. A rapidez da sua ação permite que ela seja usada durante a semana mesmo, sem ter que aguardar o sábado, tradicional spa day, para renovar a hidratação capilar.

Amo o cheiro e a textura, que não é nem muito leve e nem muito densa. Ela rende muitas aplicações, pois não é necessário passar muito produto. Meus fios ficam macios e soltos. Eu estou com o cabelo bem curto, então qualquer ponta seca fica evidente, o que não está ocorrendo, pois uso o creme pelo menos duas vezes na semana.

Eu comprei só a máscara por R$12,00 (400g) em uma farmácia daqui de Belém, mas para quem quiser experimentar a linha completa (shampoo + condicionador + mascara) há kits saindo, em média, por R$30,00 nas lojas online.

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob