O Gato leu: Tudo sobre The Walking Dead

Tudo sobre The Walking Dead – Paul Vigna
Editora: Pixel Media
Ano: 2017
Páginas: 324
Compre: Amazon

Eu estou muito satisfeita com este lançamento da Pixel Media. Gosto muito de livros de bastidores e que contam histórias do processo de criação de alguma obra. Tudo sobre The Walking Dead vai além disso, ele propõe uma reflexão sobre este fenômeno, abordando desde a sua ressonância cultural até seu aspecto mercadológico. Para quem é formada em comunicação e trabalha com cultura, como eu, este livro é uma aula!

O guia é muito bem dividido e traz, a cada capítulo, o resumo de uma temporada. Quando vi esses resumos no sumário achei desnecessários, mas conforme a leitura percebi o quanto que eles são essenciais, afinal são sete temporadas (até o lançamento do livro). Muitos eventos importantes aconteceram com os personagens e esses resumos ajudam a nos organizarmos cronologicamente.

Quando estes seres humanos perfeitamente espelháveis veem-se em uma realidade avassaladora, em que se vive cada momento desperto ou de sono em perigo mortal, e os roteiristas tratam tudo isso da forma mais vida-real possível, o resultado é mais do que um programa de TV: cria-se um laço visceral entre a plateia e os personagens, o qual nenhum seriado consegue imitar. (Pág. 16)

O autor traça um panorama do gênero zumbi, destacando George Romero que mudou a forma de apresentar estes seres e influenciou diretamente os criadores de TWD. Mas o livro vai além, ele reflete sobre a ideia de chegar ao extremo de si mesmo, mostrando os monstros que podemos nos tornar. Com um olhar de fã, mas sem deixar de ser crítico, Vigna entende que a série é sobre pessoas, seres humanos falhos tentando dar o melhor de si.

O gancho é o zumbi, mas a substância é a dinâmica do ser vivo naquele mundo. (Pág. 73)

Há debates sobre os mais diversos temas, como a saída de Frank Darabot e o processo judicial contra a AMC; estudos acadêmicos sobre a série; a aparição de Negan e o grau de violência apresentado na TV; estoicismo e autocontrole em situações extremas; o polêmico caso Glenn no beco; os rumos que a trama pode tomar para um desfecho; entre outros.

Pense no que é o seriado além dos zumbis: o colapso da sociedade, uma luta macabra pela sobrevivência e o empenho para reconstruir algo que lembre o mundo anterior a partir dos escombros. A maioria das histórias de zumbis nunca explora esses pontos com tanta profundidade, se é que os explora, pois não dura o suficiente para chegar a esses temas. (Pág. 167)

Encontrar referências a nomes como Stuart Hall, que eu conheci na faculdade de jornalismo, mostra o quanto este guia se aprofunda ao analisar o impacto da série em nossa sociedade e vice-versa. Se você se interessa por comunicação, cultura, entretenimento, industria cultural, mídia e mercado, este livro é para você. Ele é sim para os fãs de TWD, mas também é para todos aqueles que se interessam pelos grandes fenômenos culturais contemporâneos.

Recomendo muito e fico feliz em anunciar que a Pixel Media já está com outro lançamento neste mesmo sentido. A Cruzada Mascarada nos traz detalhes sobre o impacto do Batman na cultura pop.

✚ Vale a pena conferir!

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

Esfoliante natural com semente de Maracujá

Em uma resenha anterior sobre esfoliante falei sobre as microesferas de polietileno e como elas são nocivas para o planeta. Eu não indiquei o Nativa SPA Gel Esfoliante para Pernas e Pés Melissa e Alecrim d’O Boticário por conta desse ingrediente na fórmula e fiquei pensando em dar uma dica para vocês que também querem parar de consumir produtos que fazem mal para meio ambiente e, ao mesmo tempo, ficar com os cuidados em dia.

Eu já havia usado um esfoliante comercial que cumpria sua ação por meio das sementes de maracujá e, ao lembrar disso, pensei se conseguiria um efeito parecido fazendo em casa.

Aproveito as sementes depois de bater o suco de maracujá no liquidificador. Para que esta receita dê certo você deve bater a polpa do maracujá apenas com um pouco de água e sem açúcar. Depois disso você coa e faz seu suco normalmente.

Com as sementes ainda no coador, você as coloca em baixo da torneira e vai lavando com água corrente até ficar tudo bem limpo. Ponha as sementes para secar ao sol, deixe secar bem, sem nada de umidade. Esse, pra mim, é o grande segredo. Quanto mais secas estiverem as sementes, maior vai ser o seu impacto quando entrar em contato com a pele.

Feito isso você já tem a base pronta. Eu recomendo o uso de duas formas, conforme você sentir a necessidade da sua pele.

MISTURE COM O SABONETE LÍQUIDO

Essa é para quem quer uma esfoliação aliada à limpeza. Eu misturo com sabonete de glicerina para bebê, acho que equilibra bem. Use uma colher de semente para cada uma de sabonete.

MISTURE COM CREME HIDRATANTE, MEL OU ÓLEO DE COCO

Essa é para quem está com a pele seca e não quer que a esfoliação deixe a pele mais sensível ainda. É uma esfoliação aliada à hidratação. No meu caso eu prefiro misturar com um creme hidratante branco. Use uma colher e meia para cada uma de óleo, mel ou creme.

✚ DICAS IMPORTANTES
  • A semente de maracujá é algo orgânico, então está em processo de deterioração natural. Após secar, eu sugiro usar tudo imediatamente;
  • Deixe para fazer a mistura sempre na hora de usar;
  • Se sobrar um pouco da semente seca, guarde em um recipiente e deixe no sol sempre. Não guarde no banheiro ou em locais úmidos, pois ela vai começar a se deteriorar, apresentando mofo;
  • O esfoliante com óleo de coco pode ser conservado por até 10 dias na geladeira desde que seja adicionada à mistura óleo essencial, como o de lavanda. Sem isso a mistura dura até três dias.

É isso gente, eu espero que ajude vocês que também estão em busca de alternativas naturais e sustentáveis de beleza.

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

O Gato leu: O Mundo do Batman

O Mundo do Batman – Daniel Wallace
Editora: Pixel Media
Ano: 2017
Páginas: 64
Compre: Amazon

Já falei diversas vezes aqui no blog o tanto que gosto da série “O Mundo de…”, publicada pela Pixel Media e agora seu ultimo lançamento, O Mundo de Batman, se tornou o meu preferido.

Repleto de informações, desde a trágica história da infância do Batman a valiosas dicas sobre o combate ao crime, este livro ilustrado traz o maior detetive de todos os tempos compartilhando todo o conhecimento necessário para assumir a capa do Batman.

Neste livro, Bruce Wayne (Batman) deixa tudo para Damian Wayne, seu filho e um dos que assumiram o manto de Robin. Ele conversa com o leitor como se este fosse o seu sucessor. Há um misto de esperança, orgulho e saudade em seu tom. Com o passar das páginas nos deparamos com seus vilões, aliados, família e com Gotham City, seu amado lar.

O cinema já mostrou diversas vezes a origem do Batman e este livro vem nos dar um panorama do que já viveu o morcego. Vocês já sabiam que o Bruce tinha um filho chamado Damian e que ele era um Robin? Não? Tudo bem. Este livro traz esta e outras “novidades” que renovam o interesse no personagem.

A partir da leitura d’O Mundo de Batman, o leitor pode ir atrás de outros quadrinhos que contenham aqueles fatos que chamaram a sua atenção.

Este livro se tornou o meu preferido até agora da coleção por conta da sua linguagem franca e humana. O Mundo da Mulher-Maravilha é inspirador, O Mundo do Homem-Aranha é engraçado e O Mundo de Batman, traz a pessoa por trás do manto.

Estou louca pra ver qual será o próximo lançamento desta série que a Pixel Media trará para nós. Eu já tenho a minha aposta, mas vou manter segredo até lá. 🙂

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

O Gato leu: O Corvo do Inverno

O Corvo do Inverno – Lenmarck Andrade
Editora: Independente
Ano: 2017
Páginas: 20
Compre: Amazon

Em 2017 eu tive a oportunidade de receber das mãos do autor Lenmarck Andrade o seu conto de terror O Corvo do Inverno. Belém tem uma cena literária contemporânea de qualidade (já falei aqui do autor Andrei Simões) e alguns de seus escritores tem trabalhando em conjunto para fortalecer o cenário e ganhar mais visibilidade.

Em O Corvo do Inverno tudo começa com a alvorada dos corvos. Um garoto desaparece. Aves rasgam os céus e trazem a morte junto com o inverno. Um grupo de crianças corre risco. Alguém (ou algo) bate à porta.

Todas as criaturas morrem, Tony, meu garoto. (Pág. 05)

A escrita de Lenmarck é direta e sem rodeios. Quis acreditar, ter esperanças, mas não há espaço para isso. A morte vem dos céus.

Não tem como não nos lembrarmos do filme Os Pássaros, de Alfred Hitchcock e do poema O Corvo, de Edgar Allan Poe, mas o autor paraense exprime sua identidade com uma narrativa muito visual e colocando crianças no centro da trama, deixando tudo ainda mais dramático.

Um par de tênis familiar que adornava pernas dilaceradas que se estiravam para fora de uma moita. Pernas de uma criança. (Pág. 17)

São poucas e fortes páginas que nos mostram que todo ato tem o seu retorno. O desejo de sobrevivência é constante, mas será ele merecido?
.

Somos escravos de nossos instintos. As aves carniceiras se alimentam dos restos deixados pelo rastro dos humanos. (Pág. 18)

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

Balanço Literário 2017

Em 2017 eu li 25 livros, bem menos do que li no ano passado, mas isso não significa que li pior. Parei de me preocupar com números e metas, isso acabava tornando a leitura uma obrigação e não um lazer. Não é para ser assim nunca.

Gostei da maioria dos livros que li e gostei ainda mais de falar e de escrever sobre eles. A literatura comunica e aproxima as pessoas. Ela faz isso tão bem que três do melhores dias que tive em 2017 foram com meus amigos do PA Book Club. ❤

Eu criei o Desafio Doze Meses Literários já sabendo que o ritmo de leitura em 2017 seria diminuído. Eu só não sabia que ia passar por problemas pessoais, com o blog e com meu notebook. Nenhum deles eu consegui resolver totalmente, mas eu não podia deixar que isso me fizesse parar de ler e de escrever sobre livros.

Ainda estou lendo o livro de contos do desafio de dezembro, mas tudo bem. Não quero ficar me punindo ou me achando desorganizada. “A vida é o que acontece enquanto você está ocupado fazendo outros planos”, já cantava John Lennon. Nós tentamos ter o controle de tudo, mas a vida não segue as nossas regras.

✚ LEITURAS DE 2017

  1. Macunaíma, o herói sem nenhum caráter
  2. Maus – A História de um Sobrevivente
  3. Libelo contra a arte moderna
  4. Entre os Atos
  5. Arte e Grande Público – A distância a ser extinta
  6. Tubarão
  7. Mighty Morphin Power Rangers – Ano Um
  8. O Inimigo Secreto
  9. Eu, Robô
  10. O Mundo da Mulher-Maravilha
  11. Ayrton Senna: A trajetória de um mito
  12. O Hobbit em quadrinhos
  13. Arquivos Serial Killers: Louco ou Cruel?
  14. Simon vs. a Agenda Homo Sapiens
  15. Mr. Mercedes
  16. Nossa Senhora do Nilo
  17. O Demonologista
  18. O Mágico de Oz
  19. O Mundo do Homem-Aranha
  20. Cenas da Vida Amazônica
  21. O Exorcista
  22. Desaparecido para sempre
  23. Extraordinário
  24. O Corvo do Inverno
  25. O Mundo do Batman

✚ COMO SERÁ EM 2018?

Neste ano que se inicia eu não tenho nenhuma meta fixa ou cota de livros para ler. Quero deixar tudo mais leve e solto, além de voltar a ler aleatoriamente com a ajuda da TBR.

Desse meu balanço a única coisa que me deixou realmente triste foi a grande diferença entre livros escritos por homens e livros escritos por mulheres. De 25 livros lidos, apenas 7 são de mulheres. Pode parecer bobagem para alguns, mas para mim é importante. Existem mulheres incríveis escrevendo histórias fantásticas e temos que dar a elas o mesmo espaço que damos aos homens.

Tenho algumas ideias que pretendo manter como praticas neste e nos outros que virão, são elas:

  • Alternar entre autores e autoras, para que todos tenham o mesmo espaço;
  • Ler mais livros acadêmicos e fazer com que eles dialoguem entre si;
  • Ler os livros que tenho na minha estante. Não vou comprar ou emprestar livros enquanto a minha pilha de livros não-lidos continuar enorme.
  • Continuar desapegando de livros que não quero mais. Quero trocar no Skoob Plus, trocar com meus amigos, doar e, quem sabe, “esquecer” alguns títulos pela cidade.
  • Responder mais TAG’s literárias. Vi que é um tipo de post que vocês gostam e eu adoro fazer uma analise dos meus gostos. 😀

Quero que 2018 seja um ano de boas leituras e que eu possa continuar sempre compartilhando com vocês as minhas experiências literárias. 📚 🙂

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob