O medo de não dar conta

Acho que todo mundo já passou ou vai passar por uma situação de pânico de não dar conta e fracassar. Não falo da ansiedade diária da nossa vida contemporânea, falo do aperto no peito e do medo de arriscar o novo.

Já me senti nervosa diversas vezes na vida. Primeiro dia de aula, início do trabalho, um evento importante ou qualquer situação que eu estivesse ou me sentisse em evidência. Quanto mais eu achava que estava chamando a atenção, mais eu tinha medo de fracassar na frente de todos. Não por medo do julgamento desses outros, mas pelo meu próprio, por sentir que não me dediquei, não me esforcei o suficiente ou que fui irresponsável.

O personagem Ted Mosby da série How I Met Your Mother inseguro no seu primeiro dia como professor.

Lembro que quando estava prestando vestibular senti algo assim perto da data da prova. Uma certeza de que não iria conseguir, a afirmação de que eu não sabia de nada e que não poderia competir com os outros. No final, passei de primeira para o curso que queria na UFPA, consegui uma bolsa integral para o mesmo curso em uma faculdade particular e ainda uma vaga na área técnica.

Não estou contando isso para dizer que no final tudo vai dar certo, não mesmo! Quando eu tinha o pânico próximo ao vestibular, achava que eu era muito burra e não ia passar, ai que eu estudava mesmo! Era uma forma de me tranquilizar e mandar um recado para mim mesma mostrando que eu já estava familiarizada com a matéria.

O fracasso ou o sucesso vai depender de você e do seu esforço. Se acha que não vai dar conta, se esforce mais! Tem medo de errar? Então se aplique em aprender aquilo e tenha domínio e segurança sobre o assunto/situação.

Decidi que vou voltar a estudar, vou tentar o mestrado em comunicação. Isso não é algo que se conquista em um dia e eu ainda nem defini o tema da minha pesquisa direito! Tenho um ano até o próximo edital de inscrição pretendo pesquisar muito até lá, escrever, ler, falar sobre o assunto, para que eu esteja convicta no dia de apresentar meu projeto de pesquisa.

Nunca fui a pessoa da pesquisa científica. Leio, é claro, mas meu foco sempre foi o mercado. O meu medo de não dar conta vem justamente daí, da falta de convívio com a acadêmia, que muitas vezes é tão excludente e cheia de egos quanto o mercado de trabalho, só que com este eu sei lidar.

Vai ser difícil voltar a essa rotina depois de quase quatro anos de formada, mas percebi que é a necessidade de pensar e pesquisar em comunicação está me levando de volta. Cada um tem seu tempo. Fico feliz do meu ter chego, mesmo depois de um bom período fora da universidade. Não fiz nada correndo ou para encher currículo, ao contrário, estou indo por uma necessidade interior de confrontar pensamentos e idéias. Crescer como pessoa, antes de crescer como profissional.

O pânico está aqui, mas vou seguir estudando e dizendo para ele que estou fazendo a minha parte.

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

Pare de procurar desculpas

Pare de culpar os outros, culpar a falta de dinheiro, culpar o clima. Pare de se esquivar, de fugir.

Pelo menos uma vez fique parado e olhe nos olhos do verdadeiro culpado, você! É tão fácil negar. É somente entendendo que a culpa pelo que acontece com você é sua, que você entenderá que a responsabilidade da mudança também depende de você.

How I Met Your Mother. Episódio Sunrise
How I Met Your Mother. Episódio Sunrise

Tudo bem, você não está sozinho nisso. Vivemos imersos em necessidades que os outros decidem por nós. Precisamos ter ou precisamos ser? É tão difícil separar um do outro. Quando conseguimos entender o que queremos, ainda temos que lidar com as expectativas dos outros diante das nossas escolhas.

É fácil estagnar frente à tudo isso. É fácil ficar na cama até mais tarde, fingir-se ocupado para ignorar as pessoas, mentir. Como é fácil e doce se esconder. Só que tem algo que ninguém te conta: depois de algum tempo somos esquecidos. Até aqueles que mais se preocupam com nós vão nos soltando e deixando ir para o abismo sozinhos.

É egoísmo ser auto-destrutivo e querer levar as pessoas junto? É sim.

Se nunca sorri, você começa a odiar o som das risadas.

Ah, não é fácil não. Não é. Sair da concha e olhar o mundo. A luz do sol cega nossos olhos, o ar pesa em nossos pulmões, de repente as pernas não são fortes o suficiente para suportar tanta carga.

O primeiro passo é sempre o mais difícil.

Chico Sciente cantou “um passo à frente e você já não está no mesmo lugar”. Não é obvio? Claro que não. Para quem está estagnado um passo à frente leva a uma queda de um penhasco. Assusta. Assusta muito.

Mas vem! Não sou eu que estou te chamando, é uma força de vontade que existe dentro de você, ela sempre existirá enquanto você estiver aqui também. Não deixe de escutá-la, não queira falar mais alto do que ela, não a culpe…

Pare de procurar desculpas.

 Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

Eu estou com medo

Eu queria vir aqui e falar sobre como é preciso se manter sempre forte e enfrentar tudo o que estar por vir, mas nem sempre dá pra ser assim.

o-lado-bom-da-vida-filme-cena

Estou com medo de possíveis mudanças na minha vida. Não seriam mudanças boas, daquelas que podem ser tipo a grande virada que precisávamos, não mesmo. Se a vida fosse um jogo, essa mudança significaria que eu teria que voltar algumas casas e, muito provavelmente, ficar ali até o final da partida. Triste, né?

 Eu não consigo enxergar nenhuma coisa boa nessa mudança e olha que eu já tentei muito. É muito triste, mas não depende de mim para que a decisão seja tomada. A cada dia que passa ela fica mais próxima, como os ponteiros do relógio anunciando o novo.

Eu coloquei todas as minhas cartas na mesa e espero que alguém faça uma jogada que me favoreça. É confuso, por isso prefiro dizer “está tudo ótimo, e você?”, quando alguém pergunta “está tudo bem?”. Todo mundo tem os seus dramas pessoais e não é justo despejar os meus em cima dos outros.

Aqueles cuja a próxima jogada podem me ajudar já estão cientes do que sinto, ainda que não totalmente. Mas eles podem não estar com a carta necessária para isso nas suas mãos.

O que me resta? Me resta não desistir e continuar na partida. Tenho que fazer todas as jogadas o mais inteligente possível. Tenho que me antecipar, pois até que esteja, de fato, decidido, muita coisa ainda pode acontecer.

É normal sentir medo, é até bom. Isso significa que estou ciente das coisas e não estou em negação. Eu não sou de falar sobre os problemas, mas eles sempre estão na minha mente. Gosto de falar de coisas boas e que me fazem sorrir e relaxar. Tenho medo de que não consiga fazer mais isso caso a mudança aconteça.

Porém, até lá vou me manter de pé e usar esse medo como um sinal de alerta. O jogo ainda não acabou.

 Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

O Gato leu: Divertida Mente – A História do Filme em Quadrinhos

Divertida Mente – A História do Filme em Quadrinhos
Editora: Coquetel/Pixel
Ano: 2016
Páginas: 60
Compre: Amazon | Submarino | Americanas | Livraria da Travessa | Cultura | Saraiva

Eu me encantei muito com a animação Divertida Mente, achei incrível e emocionante.

GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral

Pelo visto não fui só eu que tive os sentimentos despertados por essa história, pois ela saiu do cinema e agora temos a versão em HQ!

A trama é a mesma do filme, que conta a história de Riley, uma menina de 11 anos guiada por suas emoções: Alegria, Medo, Nojinho, Raiva e Tristeza.

Alegria é quem está sempre atenta a tudo na Sala de Comando da menina, ela usa toda a sua criatividade para que tudo corra bem e a garota fique sempre feliz. Porém, uma grande mudança irá acontecer na vida de Riley e ela vai passar a questionar muita coisa. A menina e seus sentimentos ficarão bem confusos.

Riley e seus sentimentos embarcarão em um turbilhão de emoções e experiências nessa nova fase da vida da garota. Mas será que algo de errado pode acontecer?

O livro da Coquetel, pelo selo Pixel, é lindo, muito colorido e com ilustrações maravilhosas. Com capa-dura, ele destaca os principais pontos do filme e ajuda a fixar bem a história.

GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral

GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral

É uma graça! Vale a pena conferir!

coquetel blog parceiro

 Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob