O Gato leu: Mighty Morphin Power Rangers – Ano Um

Mighty Morphin Power Rangers – Ano Um – Kyle Higgins  e Hendry Prasetya
Editora: Pixel Media
Ano: 2017
Páginas: 128
Compre: Amazon

Power Rangers lembra infância. Lembra as brincadeiras de luta com primos e amigos, ora sendo a mocinha, ora a vilã. O novo filme saiu no cinema e avivou a memória de muitos. Depois de muitas fases, recordar o inicio do jovens heróis é também uma forma de homenageá-los.

Este primeiro volume lançado pela Pixel Media nos leva de volta ao seriado original e acrescenta muito mais, uma vez que, como observado por Judd “Chip” Lynn, produtor executivo de Power Rangers, não há “restrições orçamentárias para o enredo”.

Na trama, depois de escapar do controle mental de Rita Repulsa, Tommy Oliver, o Ranger Verde, se junta aos Power Rangers para combater a investida de ataques malignos que assolam a Alameda dos Anjos. Agora Tommy tem que se relacionar com aqueles que um dia já quis destruir e isso o deixa com diversos conflitos internos.

Mighty-Morphin-Power-Rangers-Pixel-Media-resenha-gatoqueflutua-Foto-Debb-Cabral

Jason, Trini, Zack, Billy e Kimberly ainda não sabem bem como lidar com o novo membro. Pelo fato das história se passar em um colégio, ela ressalta o quanto que se sentir excluído ou deslocado pode ser ruim para alguém. O lado humano do personagens foi mais explorado, bem como suas fraquezas, escolhas e dilemas morais.

A arte é demais. O colorido da “vida normal” se contrapõe muito bem ao lado mais sombrio quando Tommy enfrenta seus demônios antigos.  O livro conta ainda com “Aventuras de Bulk e Skull”, um capítulo extra escrito por Steve Orlando e ilustrado por Corin Howell, que atualiza as confusões da atrapalhada dupla do colégio.

Rever os rangers, Zordon e Alpha aqueceu o meu coração. Mighty Morphin Power Rangers – Ano Um foi feita para alcançar os novos fãs que se interessaram pelos heróis através do filme mais recente, mas ela não renega o passado, ao contrário, abraça aquilo que fez deles tão importantes para a criança que vive em cada um de nós.

Trabalho em equipe, companheirismo e o poder da amizade. Obrigada, Power Rangers, por nos ensinar isso!

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

Comente!