O Gato leu: A Zona Morta

A Zona Morta – Stephen King
Editora: Ponto de Leitura
Ano: 2009
Páginas: 611

Eu estou apaixonada por esse livro! De longe é uma das melhores leituras que já fiz este ano!

Eu já tinha lido O Iluminado, outro livro do King que deu origem ao clássico de Stanley Kubrick, mas não tinha curtido muito e depois disso não li mais nada do autor. Porém, eu conheço muitas pessoas que amam a escrita do King e de tanto ouvir elogios, decidi dar outra chance à ele, afinal o cara tem dezenas de livros escritos, de pelo menos um eu teria que gostar!

Numa troca consegui A Zona Morta de segunda mão e quando descobri o projeto do All About King que ia rolar agora em outubro, com o objetivo que convencer todo mundo a ler um livro do autor, decidi que essa era a hora de mergulhar na leitura.

A Zona Morta_GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb Cabral

Em A Zona Morta conhecemos Johnny Smith, um  professor secundário, gente boa e simpático com todos. Certa noite, ele e sua então namorada, Sarah, decidem aproveitar a programação da feira regional que estava ocorrendo. Essa seria a noite que mudaria sua vida para sempre. Um acidente. Um coma profundo de cinco anos.

Ela sentiu as lágrimas começando a escorrer pelas faces e pela primeira vez (mas não a ultima) começou a desejar que Johnny morresse e descansasse em paz. (Pág. 106)

Ao acordar, Johnny não reconhece certos objetos. Segundo os médicos, uma área de seu cérebro está danificada, Zona Morta é como chamam.Porém, este será o menor dos problemas na vida dele daqui para frente.

O mundo mudou enquanto ele dormia, as pessoas que ele amava mudaram, a politica mudou. Além de sentir que esta não é mais a sua vida, Johnny descobre que é capaz de, com um simples aperto de mão, saber fatos do passado das pessoas e prever seu futuro. Uma área do seu cérebro morreu, mas outra despertou. Para Johnny, isso é uma maldição.

Aparentemente, para cada pessoa ansiosa por ser tocada, por ser informada, por entrar em contato com o estranho dom de Johnny, havia outra que o encarava com uma espécie de leproso. (Pág. 334)

Um dia, ele aperta a mão de Greg Stillson, um aspirante político norte-americano. Depois desse contato Johnny será atormentado por uma visão apocalíptica. Para resolver esse problema ele terá que enfrentar um dilema moral e mortal.

Este é um livro do King para quem tem medo sobre criaturas, monstros e entidades. É um livro sobre pessoas, mas isso o torna muito mais assustador para mim. Ver as coisas de que o ser humano é capaz é mais terrível do que qualquer criatura sobrenatural. Religião, histeria, negação e omissão estão presentes nessa história que nos faz virar as paginas compulsivamente.

Bem, todos nós fazemos o que podemos, e isso tem que ser bom o bastante… (Pág. 609)

Não tem como não simpatizar com o protagonista, mas ao mesmo tempo ele nos assusta quando tem uma de suas visões. O livro ganhou uma versão cinematográfica em 1983, intitulada A Hora da Zona Morta, dirigida pelo excelente David Cronenberg e contando com Christopher Walken no papel de Johnny Smith e Martin Sheen no de Greg Stillson. Incrível, não é mesmo?

Recomendo muito!

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

2 comentários Adicione o seu
  1. Olá Debb, primeiro parabéns pelo seu blog. Vou acmpanhar!
    Esse foi um dos raros casos que vi primeiro o filme e depois li o livro. Christopher Walken nesse papel está perfeito. (apesar de achar o filme mediano) Até hoje são raros os casos que os filmes fizeram jus a obra de King. Fiquei com vontade de reler o livro.

Comente!