O Gato leu: Dois Irmãos

Dois Irmãos – Fábio Moon e Gabriel Bá (baseado no romance de Milton Hatoum)
Editora: Quadrinhos na Cia. (Companhia das Letras)
Ano: 2015
Páginas: 232
Compre: Amazon | Submarino |  Americanas | Livraria da Travessa | Cultura | Saraiva

Já faz algum tempo que este livro está na minha TBR. Eu e minha irmã acompanhamos pelas redes sociais todo o processo de realização desse trabalho pois somos fãs dos gêmeos Moon e Bá. Então, quando vimos que eles fariam a adaptação do romance de Milton Hatoum para uma graphic novel tínhamos certeza que seria incrível. E foi.

Dois_Irmaos_GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral

Fazia muito tempo que eu não pegava um livro e lia do começo ao fim no mesmo dia e sem intervalos. Dois Irmãos me fez virar as páginas freneticamente e despertou um misto de sentimentos em relação aos seus personagens que são tão viscerais e reais.

O livro conta a história dos irmãos gêmeos Yaqub e Omar, descendentes de libaneses e que nasceram em Manaus. Desde muito pequenos, os gêmeos mostravam que só o que partilhavam de igual era a fisionomia. Seus desejos e ambições eram completamente diferentes, bem como a forma de se relacionar com as pessoas.

Dois Irmãos fala justamente sobre relacionamentos, ou sobre a ausência deles. A diferença de identidade entre os irmãos se reflete numa crise familiar. Sua mãe, pai e irmã, além de Domingas, empregada da família, e seu filho tem visões diferentes sobre o comportamento dos rapazes. O que é certo para um, é intolerável para o outro.

A história é narrada pelo filho da empregada que tenta entender sua própria identidade através dos dramas que testemunhou e viveu dentro de uma família que nunca foi a sua. Egos, vingança, amor, admiração e morte estão dentro desta trama que reflete também a passagem do tempo e as mudanças politicas e sociais que o Brasil viveu.

Dois_Irmaos_GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral Dois_Irmaos_GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral Dois_Irmaos_GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral

A edição da graphic novel não é em capa dura, algo que estranhei, mas não me causou nenhum transtorno. A escolha artística de Moon e Bá pelo preto e branco foi fundamental para dar toda a carga dramática que essa história pedia. Closes e cenários deslumbrantes estão entre os maiores privilegiados destes desenhos com grande contraste e jogos de luz e sombra.

Leitura imperdível!

 Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

Comente!