O Gato viu: A Fotografia Oculta de Vivian Maier

Que documentário incrível!

dd437-finding-vi__140330174100

Não falo isso como alguém que ama e produz fotografia, mas como alguém que mergulhou durante quase uma hora e meia na vida e obra dessa mulher misteriosa e ainda está profundamente abalada.

Vivian Maier foi uma fotógrafa que passou a maior parte da sua vida trabalhando como babá em Chicago. Ela não tinha família, marido ou filhos e sua origem era desconhecida. Durante a segunda metade do século vinte, Vivian registrou mais de 150 mil imagens (em negativo!) da vida urbana nos Estados Unidos.

Ela tinha um olhar muito atento que ia do belo ao grotesco, do alegre ao triste. Suas fotografias atemporais permaneceram escondidas de todos, bem como a história da mulher por trás da máquina fotográfica. Após sua morte um jovem pesquisador compra uma caixa sua em um leilão e encontra nela um tesouro. Ao se deparar com aquelas imagens, ele fica inquieto e embarca em uma jornada em rumo a vida de Vivian Maier.

Dirigido por John Maloof e Charlie Siskel. A Fotografia Oculta de Vivian Maier foi indicado ao Oscar 2015 de melhor documentário e provoca um misto de sentimentos ao longo da exibição. Nos mantemos atentos, pois é impossível desviar a atenção dessa história.

Não deixem de ver!

4 comentários sobre “O Gato viu: A Fotografia Oculta de Vivian Maier

    • Debb Cabral disse:

      É verdade, Rômulo.
      Fiquei pensando que foi melhor assim. A personalidade da Vivian nos dá a entender que ela não seria feliz com toda essa atenção para si em vida. Agora que ela se foi, sua obra permaneceu e podemos mergulhar um pouco nesse universo intimo da artista.

      Abraços!

  1. livgbrazil disse:

    Não sabia do que você tava falando quando li o título da postagem, mas ao ler o post descobri. Isso porque já sabia da história de Vivian, só não lembrava seu nome. E lembro que quando conheci também fiquei surpresa e admirada com suas fotos. Incrível.

    • Debb Cabral disse:

      Eu também já a conhecia, Lívia! Das aulas de fotografia da faculdade, mas fiquei completamente envolvida com a história dela nesse documentário que é muito bem feito. Vale muito a pena assistir!

      Abração!

Comente!