O Gato viu: Logan

Vem ai (eu espero) uma série de posts atrasados aqui no blog.

Desde o final do ano passado eu disse que a rotina ia ficar corrida, mas nem por isso vou deixar de postar e compartilhar com vocês. A vida seria mais sem graça sem o GatoQueFlutua.

Hoje eu trago a resenha deste filme incrível, Logan. A critica social é muito presente nas aventuras dos mutantes e neste novo longa isso não podia ser mais evidente.

Porém, o que menos se dá destaque nesta história, são aos poderes especiais. O foco é no fator humano, algo que parece estar tão escasso nos dias de hoje, quanto estão os mutantes no novo filme. A empatia, o cuidado e o querer bem estão na cola que faz de Logan a despedida perfeita de Hugh Jackman e Patrick Stewart.

A trama se passa 2029 e Wolverine é um nome que nem se ouve mais ser chamado. Logan (Hugh Jackman) trabalha como chofer de limousine na fronteira do México com os Estados Unidos. Ele faz isso para cuidar do então nonagenário, Professor Charles Xavier (Patrick Stewart), que vive preso em um taque sob medição constate, para evitar que ele tenha um ataque e mate as pessoas ao seu redor. A maior mente do mundo está demente.

Logan está debilitado física e emocionalmente. Ele bebe muito e se pergunta, por quanto tempo a vida continuará se arrastando? As lutas ficaram no passado e, infelizmente, os X-men, aqueles que tinha como sua família, também.

Um dia, Logan é procurado por uma mexicana que precisa da sua ajuda para proteger a jovem Laura (Dafne Keen), que está sendo perseguida por Donald Pierce (Boyd Holbrook).

A interação entre a Laura, Logan e Charles é um dos pontos altos da trama. Os três são pessoas marcadas pela dor, com demônios internos e que precisam ficar juntos na fuga daquele que quer controlar a jovem mutante de poderes tão semelhantes aos de Logan.

Dafne Keen é uma excelente atriz, ela passa boa parte do filme sem falar nada, mas ao mesmo tempo consegue dizer muito através do olhar.

O filme é bem diferente dos outros da série X-Men. Ele é sujo e sombrio. As lutas não são assépticas como eram as anteriores, são extremamente violentas, mas ao mesmo tempo muito mais reais. É bem chocante.

As fotos escolhidas para ilustrar este post fizeram parte da ação de divulgação do longa e foram montadas no formato de uma exposição. O preto e branco, ressalta a melancolia das cenas deste que é um filme humano e visceral.

 Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

O Gato leu: X-Men: Deus Ama, o Homem Mata

X-Men: Deus Ama, o Homem Mata – Chris Claremont e  Brent Anderson
Editora: Panini
Ano: 2014
Páginas: 104
Compre: AmazonSubmarino | Americanas

Que graphic novel maravilhosa! Não tenho adjetivos suficientes pra descrever o quanto ela é boa!

Eu gosto muito dos X-men, pois as suas histórias sempre dão pano para debater questões sociais. Eles são mutantes, o novo estágio da evolução humana, mas são vistos como inimigos e, com isso, são excluídos. Nessa metáfora cabe tanta coisa…

Dentro da própria classe há desavenças de ideias e, dessa maneira, cada história tem que ser analisada de acordo com seu contexto. O vilão hoje, se torna o aliado amanhã.

X-men_Deus Ama, o Homem Mata_blog_GatoQueFlutua_Foto_Debb_Cabral

Os Fabulosos X-Men e Magneto têm sido, por anos a fio, os mais acirrados inimigos. Porém, nessa trama eles precisam juntas suas forças contra um novo adversário que os ameaça. Esse adversário fala em nome de Deus.

Se Deus criou o homem, então o diabo criou os mutantes. Esse é pensamento dos membros da Cruzada Stryker que estão preparados para purificar a Terra, sem se importar com as consequências sangrentas de sua causa.

X-men_Deus Ama, o Homem Mata_blog_GatoQueFlutua_Foto_Debb_Cabral X-men_Deus Ama, o Homem Mata_blog_GatoQueFlutua_Foto_Debb_Cabral

O Reverendo Stryker é um homem determinado e irá até o fim com o seu objetivo de colocar todos contra os mutantes. Então, tendo o professor X como inimigo e Magneto como aliado, os X-Men são submetidos a várias provações ordenadas por esse “homem de deus” enlouquecido.

É interessante notar que essa não é uma história contra Deus, não mesmo, ela é uma reflexão sobre o contraste entre crer em Deus e acreditar plenamente na palavra dos religiosos. Fé e representação de fé são duas coisas completamente diferentes. Nela vemos personagens como o Noturno, que é um católico convicto, e Kitty, que é judia; eles tem as suas crenças religiosas, mas não acreditam que elas sejam melhores que as dos outros. Infelizmente não é assim que Stryker pensa.

X-men_Deus Ama, o Homem Mata_blog_GatoQueFlutua_Foto_Debb_Cabral X-men_Deus Ama, o Homem Mata_blog_GatoQueFlutua_Foto_Debb_Cabral

Tolerância, submissão e opressão estão nesta trama atemporal. É uma graphic novel que resume bem o que é o conceito dos X-men para mim, uma síntese das lutas diárias  que encontramos ao viver em sociedade. Essa é uma história adulta, e é bom ver que isso não significa (como muitos pensam) ser repleta de nudez ou palavrões, esta não tem nada disso.Ela consegue nos deixar mal ao ver o uso da religião como canalizador do ódio contra o outro, infelizmente o mundo real está cheio disso.

Direta e sem enrolação, X-Men: Deus Ama, o Homem Mata, é uma das histórias mais poderosas e influentes de Chris Claremont e serviu como referência para o filme X-Men 2. Esta edição da Panini a trouxe com um tratamento especial. Relançado com capa dura, conta com entrevistas exclusivas com o roteirista Chris Claremont e o desenhista Brent Anderson, além de artes adicionais.

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

6 on 6 – Novembro 2016

6 on 6 é sempre um post sofrido de fazer. Ele sai só uma vez por mês, mas eu sempre consigo fazer em cima da hora e com muita correria. Vai entender?

Enfim, vamos nessa?

GatoQueFlutua_6on6_Novembro_2016_blog_Foto_Debb_CabralGatoQueFlutua_6on6_Novembro_2016_blog_Foto_Debb_CabralGatoQueFlutua_6on6_Novembro_2016_blog_Foto_Debb_Cabral GatoQueFlutua_6on6_Novembro_2016_blog_Foto_Debb_Cabral GatoQueFlutua_6on6_Novembro_2016_blog_Foto_Debb_Cabral GatoQueFlutua_6on6_Novembro_2016_blog_Foto_Debb_Cabral

01. Amo usar bottons, mas muitas vezes deixo de fazer isso porque os perco. O botton da fotografia é um dos meus favoritos, com a ilustração dessa mulher linda fumando um charuto. Morro de medo de perder esse, tanto que só o uso em lugares que dá pra ficar monitorando, rs.

02. Teve um tempo que eu estava muito relapsa com as minhas unhas. Mais do que estética, mãos cuidadas significam limpeza. Voltei a pintar as unhas toda semana (eu mesma faço) e depois de acabar com algumas cores que tinha por aqui, decidi renovar a seleção. Comprei esses dois esmaltes da Ludurana e me surpreendi com a qualidade e rápida secagem deles. As cores são: Perolado Prata Puro e Cremoso Red.

03. Eu sou bem básica quando o assunto é roupa, camisa monocromática e jeans e está tudo perfeito. Porém, quando o assunto é acessórios, eu gosto mesmo é dos “diferentões”. Maxi colar é algo ótimo, pois muda totalmente a cara do look. Esse lindo ai eu comprei por R$4,00 (isso mesmo!) na C&A.

04. Em outubro li um dos melhores livros desse ano. X-Men: Deus ama, o homem mata é uma graphic novel atemporal e com muitos questionamentos políticos, sociais e morais. Recomendo muito e amanhã tem resenha dela aqui no blog.

05. Mais um acessório! Não vivo sem óculos escuros e aqui em Belém é muito calor e o sol em excesso faz meus olhos lacrimejarem. Também adoro me esconder por detrás das lentes, rs. Esse lindo com armação de tartaruga é da Riachuelo.

06. Sempre um gatinho, não é mesmo? Ganhei esse fofinho de presente de aniversário há alguns anos atrás. O rabo dele serve como porta-anel, mas eu coloco ele na minha estante de livros mesmo.

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob