O Gato leu: Mr. Mercedes

Mr. Mercedes – Stephen King
Editora: Suma de Letras
Ano: 2016
Páginas: 400
Compre: Amazon

Tenho muito que agradecer a Zona Morta por me tirar da desilusão de ler Stephen King provocada por O Iluminado. Me apaixonei pela escrita do autor, pretendo ler o máximo possível das suas produções e, quem sabe, dar uma segunda chance ao livro que não me cativou.

Mr. Mercedes era o livro que eu queria ler logo que soube do seu lançamento, pois King estava se aventurando na literatura policial em uma trilogia de livros que funcionam individual e coletivamente.

A história começa quando centenas de pessoas desempregadas madrugam na fila para conseguir vaga em uma feira de empregos. A esperança de uma oportunidade e de um futuro melhor passa longe do que lhes é reservado. Sem qualquer aviso, um motorista solitário irrompe no meio da multidão em um Mercedes roubado, atropelando os inocentes. Poderia até parecer um acidente, talvez obra de algum bêbado, mas isso não está na mente do piloto que dá a ré e volta a atropelá-los de propósito. O motorista foge deixando para trás oito pessoas mortas e quinze feridos.

O “Assassino do Mercedes”, como é chamado, assombra o policial aposentado Bill Hodges. Foi um caso deixado sem solução. Tudo muda quando ele recebe uma carta enlouquecida do criminoso. O Mr. Mercedes planeja matar mais e espreita o detetive sem levantar suspeitas. Hodges acorda de sua deprimente e vaga aposentadoria, empenhado em evitar outra tragédia.

O Mr. Mercedes quer que ele cometa suicídio. Hodges se pergunta o que o homem acharia se descobrisse que acabou dando a esse ex-Cavaleiros do Distintivo e das Armas em particular um motivo para viver. Ao menos por um tempo. (Pág. 35)

Mas King não nos deixa às escuras para saber quem é o assassino. Ele nos apresenta de imediato Brady Hartfield, que vive com sua mãe alcoólatra. Brady adorou a sensação de morte sob as rodas da Mercedes e quer sentir aquilo novamente.

Para encontrar o criminoso Hodges terá o apoio de aliados altamente improváveis que irão correr contra o tempo, porque na próxima missão de Brady, se for bem sucedido, vai matar ou mutilar milhares.

Ele pode ser culpado por atacar o mundo que o fez ser como é?

Brady acha que não. (Pág. 292)

Eu devorei este livro, fiquei viciada na leitura e só pensava em como essa história iria se desenrolar. King tem o poder de criar personagens tão criveis e humanos quanto nós. Ele nos faz torcer por eles como torcemos para que as coisas melhorem para nós também. Tudo isso para nos roubar esses personagens, deixando-nos desolados diante da vida e da crueldade humana.

O primeiro capítulo me deixou com um aperto no peito, uma vontade de chorar e a incerteza se a leitura iria continuar. Tudo isso em uma parte da história que tem seu desfecho já informado na sinopse do livro.

King faz referências a outras obras suas dentro da trama. Notar essas referências mostra o quanto que elas já foram incorporadas a nossa memória cultural.

Agora é seguir em frente e ler os próximos livros desta trilogia alucinante!

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

Wishlist – Dezembro 2016 – Especial de Natal

A vida tá numa correria nesse final de ano, mas é uma correria boa, sabe?

Coisas boas estão acontecendo e parece que 2017 vai ser muito melhor que 2016. Estou bem feliz e com energias renovadas. Pensando nisso montei a minha wishlist de Natal. Nela tem duas coisas que vou comprar logo, pois são necessidades e dois mimos muito desejados.

Vamos lá?

01. Volum’ Express Colossal da Maybelline: Essa com certeza vai ser a minha primeira compra, pois além da minha necessidade ser urgente, é a melhor mascara de cílios da vida! Não dá pra ficar sem ela, basta algumas camadas e o olhar já está renovado.

02. Agenda 2017: Provavelmete a que vou comprar não será essa da imagem, porém esse modelo do Snoopy da Tilibra é bem do jeito que estou buscando uma agenda: pequena, um dia por página, de espiral, com espaço para notas e observações. 2017 promente se intenso e pra manter a calma é preciso estar muito bem organizada.

03. Livro Cujo, de Stephen King: Eu me apaixonei por A Zona Morta e estou enlouquecida agora que descobri que a Suma de Letras lançou um livro no qual a trama se passa na mesma cidade do serial killer anterior. O assassino desta vez é um cachorro! Cujo, o cão raivoso.

04. Galocha preta da Zaxy: Eu tenho uma galocha preta de cano curto e amo demais. No período das chuvas Belém fica debaixo d’água, e meter o pé em uma poça é algo mais do que comum. Procurando a sandália da wishlist de novembro encontrei essa galocha da Zaxy que é muito bonita e elegante. A minha ainda aguenta muita coisa, mas quando chegar a hora de trocar é bom saber que a marca está investindo nesse tipo de modelo também.

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob