O Gato leu: O Hobbit em quadrinhos

O Hobbit – J.R.R. Tolkien, Charles Dixon (adaptação) e David Wenzel (ilustrações)
Editora: Martins Fontes
Ano: 2013
Páginas: 138
Compre: Amazon

Recentemente tive problemas com o servidor do blog e até conseguir ajustar tudo, acabei atrasando as postagens. Então, estou cheia de resenhas atrasadas pra compartilhar com vocês!

A primeira delas faz parte da meta de leitura deste ano do blog, o Desafio Doze Meses Literários. Fiquei meio perdida na hora de escolher qual o livro de aventura iria ler para o desafio de julho. A maioria dos que tenho aqui em casa já eu li, pois este é um dos meus gêneros favoritos.

Resenha da graphic novel de O Hobbit publicada no blog GatoQueFlutua

Foi ao ver o comercial do filme na TV que fui despertada pela seguinte frase do Bilbo, “eu vou viver uma aventura”. O Hobbit é uma história que amo demais e o Bilbo é um daqueles personagens com o qual me identifico muito. Ele quer conhecer e descobrir o novo, mas ao mesmo tempo sente saudades do conforto do lar.

Ler O Hobbit é como receber um abraço de um velho amigo, aquele com quem eu dividi uma jornada e me permiti ir de encontro ao inesperado.

A trama conta a história de Bilbo Bolseiro, um hobbit pacato e caseiro que tem sua vida virada de cabeça para baixo quando se junta ao mago Gandalf e aos treze anões da comitiva de Thorin Escudo de Carvalho. Este ultimo é o rei anão que está em sua jornada para reaver a Montanha Solitária e o seu tesouro, ambos usurpados pelo dragão Smaug.

Baseada na obra do escritor J. R. R. Tolkien, esta versão em quadrinhos foi condensada por Charles Dixon e ilustrada por David Wenzel. As ilustrações dão aos anões, Gandalf e os elfos uma cara bem diferente daquela caracterizarão dos filmes. Aqui temos um visual mais clássico.

Escrito como um conto de fadas para os seus filhos, O Hobbit é aquele livro que cativa e apresenta varias lições, como o valor da amizade, companheirismo e trabalho em equipe; além da ideia essencial de que os nossos maiores tesouros não ficam guardados na carteira ou em cofres e sim, no coração.

Para quem nunca leu Tolkien e tem medo da sua escrita detalhista, esta é uma boa forma de começar e conhecer uma de suas histórias mais famosas. Esta é uma graphic novel que tem bastante texto, mas não fica nenhum pouco cansativa. Depois de ler e dar essa “primeira olhada” no universo do autor, quem sabe você não se aventura também?

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

O Gato leu: Zoom (Volume 1)

Zoom (Volume 1) – Thobias Daneluz e Lucas Zacarias
Editora: Independente
Ano: 2016
Páginas: 74
Compre: 

Zoom foi uma das ultimas leituras de 2016. Minha irmã havia encomendado o quadrinho na Comic Com e estava bem feliz por tê-lo. J[a eu não conhecia nada, nem sobre os autores e muito menos sobre a história.

zoom-resenha-blog-gatoqueflutua-foto-debb-cabral

Na trama, as abelhas estão desaparecendo misteriosamente da colmeia. Isso não parece preocupar muito a abelha-rainha Azmera, mas ainda assim, ela precisa culpar alguém. Sobra para a guerreira Faizah, capitã da tropa das abelhas, esse fardo. Questionadora, Faizah sabe que tem algo de errado e bate de frente com a sua rainha.

Em meio a isso tudo, a curandeira da colmeia, Zolae, esconde um segredo que pode mudar a vida de todos. Zolae é uma abelha selvagem e que conhece fatos da história que podem explicar o que está acontecendo. Faizah precisará trabalhar em conjunto com ela se quiser que haja um futuro.

zoom-resenha-blog-gatoqueflutua-foto-debb-cabral zoom-resenha-blog-gatoqueflutua-foto-debb-cabral

É interessante ver como aquele micro universo é tão parecido com o nosso e que nós também podermos sofrer as consequências da desordem do colapso das colônias (DCC), algo já antevisto por Albert Einstein, inclusive.

Zoom é uma aventura corajosa. Sua arte é linda e mergulhar em suas paginas é um convite à reflexão sobre a vida em sociedade. Estou muito curiosa para os próximos capítulos dessa jornada.

 Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

Desafio Doze Meses Literários

Eu fiz a minha retrospectiva literária de 2016 e fiquei muito feliz com o resultado. Li mais de 40 livros e cumpri minhas metas. Queria aumentar o número de leituras neste ano, mas vou trabalhar demais e por isso decidi que vou me desafiar de um jeito diferente.

Criei o Desafio Doze Meses Literários com o objetivo de ler de tudo um pouco, mas também  de ler sem aflição. É um desafio por mês. Tem um bom tempo de respiro entre cada leitura, porque a vida complica às vezes e nem sempre dá para seguir o ritmo frenético de uma maratona literária.

Quem quiser participar, pode ficar a vontade, apenas fiquem atentos às regras:

  • Escolher um livro que se enquadre em cada categoria;
  • Formato livre (livro físico, e-book, quadrinho, mangá, etc);
  • Se quiser divulgar, dê os créditos do blog. Use a hashtag #DesafioDozeMesesLiterarios.

Olhem a lista dos desafios:

✚ MINHAS LEITURAS

  1. Janeiro: Macunaíma, de Mário de Andrade
  2. Fevereiro: Maus – A História de um Sobrevivente: , de Art Spiegelman
  3. Março: Arte e Grande Público – A distância a ser extinta, de Maria Inês Hamann Peixoto
  4. Abril: Tubarão, de Peter Benchley
  5. Maio: Eu, Robô, de Isaac Asimov
  6. Junho: Ayrton Senna: A trajetória de um mito, de Lionel FroissartChristian Papazoglakis e Robert Paquet
  7. Julho 
  8. Agosto
  9. Setembro
  10. Outubro
  11. Novembro
  12. Dezembro

No decorrer do ano vou atualizando este post aqui com as minhas escolhas literárias para cada mês. Todos os livros lidos serão resenhados, então fiquem sempre de olho no blog, ok?

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

O Gato leu: Doutor Estranho – O Juramento

Doutor Estranho: O Juramento – Brian K. Vaughan e Marcos Martin
Editora: Salvat
Ano: 2014
Páginas: 128

Acho que muita gente, assim como eu, ficou eufórica com o filme do Doutor Estranho. Não é para menos, a magia foi inserida no universo Marvel de uma maneira avassaladora!

Doutor Estranho - O Juramento - GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb Cabral

Já faz um tempo que eu decidi ir atrás de histórias do Mago Supremo, e Doutor Estranho – O Juramento não poderia ter sido melhor escolha para começar.

Na trama, o doutor Stephen Strange tem que se lançar na investigação paranormal mais importante de sua carreira para resolver uma tentativa de assassinato – o seu! Como uma bala poderia atravessar o campo de proteção que a magia lhe dá? E que inimigo é esse que ele está enfrentando?

Pra piorar tudo, seu fiel companheiro, Wong, está muito próximo da morte. Strange tem que embarcar nesta jornada perigosa, ao mesmo tempo em que precisa proteger aquele que sempre cuidou dele.

A narrativa de O Juramento é muito bem construída e torna a leitura agradável. É simples e acessível a qualquer leitor, mesmo àqueles sem conhecimento anterior do herói, pois dá uma revisitada, através de flashbacks, na sua trajetória.

O grande diferencial dessa trama é forcar no médico e não no mago, mostrar como os nossos atos e palavras nos perseguirão para sempre. Stephen foi um cirurgião arrogante e que estava mais interessado em seu status do que em seus pacientes. Quando “o jogo virou”, ele percebeu a sua fragilidade, porém foi a muito custo que se tornou o herói que é hoje.

Doutor Estranho - O Juramento - GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb CabralDoutor Estranho - O Juramento - GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb CabralDoutor Estranho - O Juramento - GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb Cabral

Nesta trama temos a presença da Enfermeira Noturna, que é maravilhosa e serve como contraponto ao Strange em várias situações. Ela o questiona e faz ele relembrar quem realmente é. A  Enfermeira é uma mulher inteligente e que se arrisca. Gostei muito de vê-la em ação mostrando que todos tem capacidade de salvar vidas, mesmo que isso não envolva usar poderes mágicos.

A arte de Marcos Martin é muito bonita e resgata a aparência do ator de terror Vicent Price,  que foi a inspiração para o  personagem. O encadernado da Salvat reune as edições 1-5 de Doctor Strange: The Oath.

Recomendo muito!

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

O Gato leu: O Livro de Ouro do Hagar, o Horrível 3

O Livro de Ouro do Hagar, o Horrível  – Dik Browne
Editora: Coquetel/Pixel
Ano: 2016
Páginas: 132
Compre: AmazonFNAC | Livraria da Travessa | Saraiva

Vocês já conhecem o selo Pixel da Coquetel? Eu já falei sobre ele algumas vezes aqui no blog, mas acho que todo mundo deveria conhecer. É o selo de quadrinhos da editora e está fazendo um trabalho maravilhoso ao lançar as histórias das tirinhas clássicas em edições especiais.

O Livro de Ouro do Hagar - O O Horrivel 3 _ Foto Debb Cabral_ Blog GatoQueFlutua

Dessa vez  vim falar sobre um cara que muita gente conhece e se diverte com as suas aventuras. Hagar, o Horrível, um viking bem bonachão que viveu na Idade Média, conhecida também como a Idade das Trevas. Gordo e barbudo, tinha como única preocupação saquear os reinos pelo seu caminho. Faminto em todos os sentidos.

Porém, Hagar também era um folgado e suas tiras atemporais retratam conflitos contemporâneos cotidianos que ele, e muitos de nós, fariam de tudo para se esquivar, como dietas, impostos e seguros. São batalhas sem fim!

O Livro de Ouro do Hagar - O O Horrivel 3 _ Foto Debb Cabral_ Blog GatoQueFlutuaO Livro de Ouro do Hagar - O O Horrivel 3 _ Foto Debb Cabral_ Blog GatoQueFlutua

Adoro as personagens femininas da trama, Helga, a esposa do Hagar, é a minha preferida. A primeira vista, as situações em que ela é colocada são de cunho machista, mas se olhar com calma vocês vão perceber que assim como todas as tiras, essas também trazem questionamentos sociais.

Emancipação e a força da mulher. Hagar não seria o homem que é se não pudesse contar com o alento de Helga, mas ela ainda seria a mulher vigorosa e audaz que é mesmo sem o Hagar. Numa rápida lida, a personagem pode parecer uma simples esposa submissa, mas repare bem como que ela é o chefe da casa. A reflexão sobre independência e os papéis de gênero é algo que Helga tenta mostrar para sua jovem filha Honi.

O Livro de Ouro do Hagar - O O Horrivel 3 _ Foto Debb Cabral_ Blog GatoQueFlutua

Esta é terceira edição de tiras clássicas que a Pixel trouxe. A maior parte delas saiu quase quarenta anos atrás, entre 1977 e 1980, considerado o início do apogeu da série, quando o autor Dik Browne estava em sua melhor forma.

mundo_coquetel_parceiro_2

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob