Pixel Media lança O Mundo da Mulher Maravilha

As expectativas para o filme da Mulher Maravilha estão altíssimas. Apesar da DC Comics ainda não ter acertado o passo nos cinemas, eu acredito que este será o melhor filme que ela fará.

Enquanto o grande dia não chega, a Pixel Media, selo de quadrinhos da Ediouro, lança O Mundo da Mulher Maravilha, um livro ilustrado cheio de informações sobre a personagem.

Metade humana e metade deusa, Diana é filha de Zeus e Hipólita — rainha das Amazonas — e foi treinada desde o seu nascimento para ser uma representante de Themyscira para o mundo humano.

Eu fiquei muito feliz com a noticia desse lançamento, pois a Mulher Maravilha tem uma história e tanto e passou por diferentes contextos sociais. No livro, Diana compartilha sua perspectiva única sobre o mundo pela primeira vez, tanto como guerreira destemida quanto como embaixadora da paz. Ele é repleto de histórias desde sobre como foi crescer em Themyscira até seu ingresso na Liga da Justiça, ao se tornar a Deusa da Guerra.

São dicas e mensagens que uma aspirante a super-heroína precisa saber para seguir o mesmo caminho. Diana é um modelo de mulher forte, determinada e justa. O lançamento do livro será páreo ao do filme live-action.

O Mundo da Mulher Maravilha é indicado para o público geek jovem e adulto. Uma excelente dica de presente. Já está disponível na Amazon.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Número de páginas: 64
Formato: 23,5 x 23,5 cm
Preço de capa: R$39,90

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

Pixel Media lança coleção histórica de Flash Gordon

Já ouviu falar no Flash Gordon? Com certeza sim, pois as tiras de Flash Gordon e a atmosfera do personagem serviram de referência para todo o segmento de quadrinhos.

Pensando nisso, o selo Pixel Media, da Ediouro, lança uma coleção histórica com todas as páginas dominicais de Flash Gordon, criadas por Alex Raymond e Don Moore.

O primeiro livro de uma série da Titan Books traz as histórias publicadas entre o período de 1934 e 1937. Mantendo a qualidade do livro lançado no exterior, Flash Gordon no Planeta Mongo conta com capa dura e 208 páginas.

CAPA_FLASH.indd

Segundo o ilustrador da Marvel Comics e DC Comics Alex Ross, que assina o texto de apresentação, a qualidade da arte de Raymond não vinha da influência do mundo dos cartuns ou dos quadrinhos, que era encontrada em muitas outras tiras de jornais, mas da ilustração do começo do século XX. Artistas como Raymond e Hal Foster – criador do Príncipe Valente – introduziram a arte dos livros de histórias e das revistas no meio dos quadrinhos, durante a infância dessa promissora forma de entretenimento.

E não são só as ilustrações que se deve o sucesso de Flash Gordon. A temática chamou atenção da Universal Pictures e o primeiro seriado foi lançado com o ator Buster Crabbe no papel do herói em 1936. Crabbe deu vida ao personagem em 40 episódios da série que foi produzida até 1940.

Na década de 1980 foi lançado o longa-metragem “Flash Gordon” com Sam J. Jones, e ganhou muito destaque por sua trilha sonora, que foi composta e interpretada pela banda Queen.

Em 1996, Flash Gordon foi selecionado para preservação no “United States National Film Registry”, pela Biblioteca do Congresso, e considerado significativo culturalmente, historicamente e esteticamente.

A importância de Flash Gordon para o mundo geek é inegável. As cenas de flashback do mundo natal do Superman, Krypton, e de seu pai Jor-El – assim como outros kryptonianos e os cenários alienígenas – pareceram durante anos com os estilos e arredores do planeta Mongo.

Entre os fãs de Gordon, destaca-se George Lucas. Quando era jovem, o cineasta foi bastante influenciado pelas exibições televisivas dos seriados de cinema de Flash Gordon, o que o levou a ter boa parte do fascínio que tem pelos mundos da fantasia científica. No começo dos anos 1970, Lucas se aproximou da King Features e propôs o licenciamento de Flash Gordon para o projeto de um filme dos sonhos. Não foi feito nenhum acordo, e todos podem reconhecer no Universo Star Wars onde ele levou toda a sua inspiração.

Flash Gordon no Planeta Mongo - Miolo

A Pixel Media vem se destacando na cena brasileira de quadrinhos. Somente em 2015, o selo da Ediouro lançou dezenas de graphic novels e compilações, de personagens clássicos e acaba de publicar The Witcher – Casa de Vidro, uma versão em HQ do game de maior sucesso em 2015.

“Nos últimos anos nos dedicamos ao relançamento de grandes clássicos dos quadrinhos americanos, personagens incríveis criados por Lee Falk, Phil Davis, Ray Moore, Dik Browne, Mort Walker, entre outros. É com muito orgulho que nos debruçamos agora sobre os personagens e a obra de Alex Raymond. Para isso escolhemos essa coleção completa da Titan Books”, afirma Daniel Stycer, Editor-Chefe da Pixel e de Coquetel.

Em Flash Gordon no Planeta Mongo, o cuidado com a tradução foi decisivo para manter a qualidade dos diálogos dos longos textos e balões. O trabalho de limpeza dos textos originais ficou a cargo do estúdio Criativo, de São Paulo. “Fizemos um verdadeiro trabalho de restauração, não um simples retoque”, afirma Carlos Rodrigues, publisher do Criativo. O trabalho consistiu em pintar digitalmente, letra a letra, sem interferir na imagem sobre o qual o texto estava posto. A principal preocupação foi manter a integridade da arte original.

Flash Gordon no Planeta Mongo também estará disponível em ebook. Os demais livros da coleção ainda não têm data para serem lançados.

SOBRE O AUTOR:
Nascido em outubro de 1909, em Nova York, Alex Raymond trabalhou como agente de pedidos em Wall Street no início da carreira. Com a quebra da bolsa e a Crise de 1929, o jovem Raymond perde seu emprego e começa a se dedicar ao seu maior dom: a ilustração.
Alex Raymond também é criador de personagens como Rip Kirby, Agente Secreto X9 e Jim das Selvas.

FICHA TÉCNICA:
208 páginas
Formato : 28 x 25,3cm
Capa dura
Papel Miolo: couchê 115g
Cor: 4×4
Preço: R$ 89,90

Quero muito! Muito! Muito!

coquetel blog parceiro

Sorteio em parceria com a Coquetel

Ainda nas comemorações da mudança do GatoQueFlutua, a Coquetel, nossa editora parceira, veio abraçar a nova fase.

Um ganhador levará para casa o novo livro do Recruta Zero e um de Cruzada. Eu já havia falado sobre o moleskine, esse formato de Cruzada que a Coquetel lançou, ele é elegante e muito divertido.

Recruta Zero

As histórias clássicas mais engraçadas de um recruta muito preguiçoso e seus companheiros de caserna: Sargento Tainha, Dentinho, Quindim, Otto e tantos outros.

Palavras Cruzadas

Livros de palavras cruzadas em formato luxo exclusivo. Muito mais prático e moderno. 

Sorteio - GatoQueFlutua - blog - Coquetel

Agora, vamos ao que interessa! Sorteio!

Vou realizar por uma plataforma diferente e mais moderna, mas ainda é o mesmo esquema de sempre dos sorteios aqui do blog. A primeira entrada é livre e as demais são chances extra.

a Rafflecopter giveaway

O resultado sai dia 23/11 e o prêmio será enviado pela própria editora.

Boa sorte!

 

O Gato leu: Mutts – Cães, Gatos e Outros Bichos

Mutts – Cães, Gatos e Outros Bichos – Patrick McDonnell
Editora: Pixel Media/Ediouro
Ano: 2015
Páginas: 127

Que maravilha que é escrever essa resenha! <3

Blog_GatoQueFlutua_Foto_Debb_Cabral

Sou apaixonada pelos Mutts desde uma ida a livraria para matar tempo antes do cinema. Na ocasião, vi um quadrinho com um gato na capa e peguei pra dar uma olhada. Resultado: li o livro inteiro e me atrasei para a sessão. 😛

Conhecida no Brasil como Os Vira-latas, a tira de Mutts surgiu em 1994, criada por Patrick McDonnell, autor e ativista dos direitos dos animais. Hoje, as tiras são publicadas por mais de 700 jornais e traduzidas para cerca de 20 idiomas.

– Está melhor, Mooch?

– Xim.

– Voltei a ser um gato calminho e xereno!

– Você nunca foi assim.

– Ah, que xe dane!

Como existem no mundo diversas tirinhas envolvendo cães e gatos, é lógico que Mutts sofre comparações, mas para vocês terem uma noção, ela foi considerada por Charles Schulz (o criador de Snoopy) uma das melhores HQs já produzidas! Esse sucesso se deve à dupla Earl e Mooch: um cão e gato que descobrem o mundo através de suas óticas inocentes. Pra mim, Mutts é algo entre o Snoopy e o Garfield, mas com toda a certeza com uma identidade própria.

Não tem como não se apaixonar pois as experiências e aventuras dos animais e de seus donos nos divertem, mas também nos fazem refletir sobre a vida, com metáforas sobre a sociedade e seus modos. Tudo isso com o tom bastante poético.

100_0199 Blog_GatoQueFlutua_Foto_Debb_CabralBlog_GatoQueFlutua_Foto_Debb_Cabral

Essa edição de Mutts – Cães, Gatos e Outros Bichos publicada pelo selo Pixel Media apresenta uma seleção de algumas das melhores tiras já publicadas e é imperdível. Uma excelente dica de presente, seja para você mesmo ou para quem você ame. <3

coquetel blog parceiro

Parceria com a Coquetel

logo coquetelVamos falar de coisa boa? Vamos falar de parceria? 😀

Amo Palavras Cruzadas, Diretas, Sudoku e todos esses tipos de passatempos, por isso a minha felicidade. Fechei uma parceria com a Coquetel!

 ✚ Vem conhecer um pouco mais sobre a nova parceira!

As palavras cruzadas são o passatempo preferido de muitas pessoas mundo afora desde 1913. No Brasil, têm um sinônimo que atende pelo nome de Coquetel. Referência número 1 por seus passatempos e jogos inteligentes que distraem ao mesmo tempo que exercitam o cérebro, Coquetel atinge todos os públicos há mais de 50 anos.

Sudoku, meu favorito <3

São mais de noventa títulos, entre revistas e livros, que chegam às bancas e revistarias todos os meses em todo o país. Além das famosas cruzadinhas, outros jogos como caça-palavras, criptogramas, desafios de lógica e sudoku fazem enorme sucesso.

Nosso desafio atual é seguir atendendo à expectativa dos consumidores, trazendo novas opções de jogos, inclusive na forma digital, ramo no qual a editora Coquetel também é pioneira no país.

Muita coisa boa por ai, não é? Estou muito curiosa para ver! Acompanhe aqui no blog. 🙂

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob