Pixel Media lança O Mundo da Mulher Maravilha

As expectativas para o filme da Mulher Maravilha estão altíssimas. Apesar da DC Comics ainda não ter acertado o passo nos cinemas, eu acredito que este será o melhor filme que ela fará.

Enquanto o grande dia não chega, a Pixel Media, selo de quadrinhos da Ediouro, lança O Mundo da Mulher Maravilha, um livro ilustrado cheio de informações sobre a personagem.

Metade humana e metade deusa, Diana é filha de Zeus e Hipólita — rainha das Amazonas — e foi treinada desde o seu nascimento para ser uma representante de Themyscira para o mundo humano.

Eu fiquei muito feliz com a noticia desse lançamento, pois a Mulher Maravilha tem uma história e tanto e passou por diferentes contextos sociais. No livro, Diana compartilha sua perspectiva única sobre o mundo pela primeira vez, tanto como guerreira destemida quanto como embaixadora da paz. Ele é repleto de histórias desde sobre como foi crescer em Themyscira até seu ingresso na Liga da Justiça, ao se tornar a Deusa da Guerra.

São dicas e mensagens que uma aspirante a super-heroína precisa saber para seguir o mesmo caminho. Diana é um modelo de mulher forte, determinada e justa. O lançamento do livro será páreo ao do filme live-action.

O Mundo da Mulher Maravilha é indicado para o público geek jovem e adulto. Uma excelente dica de presente. Já está disponível na Amazon.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Número de páginas: 64
Formato: 23,5 x 23,5 cm
Preço de capa: R$39,90

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

As Aventuras de Batman é destaque nos lançamentos de abril da Coquetel

Batman e Coquetel, que parceria maravilhosa!

Depois do sucesso de “Batman – Jogos e Atividades”, a Coquetel traz para o público uma revista super ilustrada chamada As Aventuras de Batman. Nela, o leitor mergulhará no universo de Gotham City através de atividades, jogos, curiosidades e quadrinhos!  São muitos passatempos e aventuras inéditas em HQ.

Os jogos temáticos trazem os personagens do universo Batman, como Coringa, Pinguim e Charada. A indicação é para o público jovem e adulto, mas todo fã do Morcego pode se divertir com a revista.

O lançamento previsto é para o começo de abril, disponível em bancas e livrarias. Não deixe de conferir!

✚ NÚMERO DE PÁGINAS: 48 + 4  | PREÇO DE CAPA: R$ 14,90 | FORMATO: 20,5 x 27,5 cm

O Gato leu: A Ilha de Bowen

A Ilha de Bowen – César Mallorquí
Editora: Biruta
Ano: 2014
Páginas: 524
Compre: 

Hoje tem resenha deste livro de alta qualidade que ganhou o Prêmio Cervantes Chico 2015, Prêmio Nacional de Literatura Infantil e Juvenil 2013, Prêmio Edebé de Literatura Juvenil 2012 e foi nomeado ao Celsius Award.

Na trama de A Ilha de Bowen, antes de desaparecer Sir John Forggat enviou um pacote à Londres para sua esposa, Lady Elisabeth Faraday, contendo um objeto peculiar. Sem saber o paradeiro de seu marido e do que de fato tratava-se o item misterioso, ela e sua filha embarcam no Saint Michael junto com o professor Ulisses Zarco e o jovem fotógrafo Samuel Durango.

Seguindo os rastros de John, a tripulação do navio dirige-se às ilhas do extremo norte do globo e uma dessas é a Ilha de Bowen. Segundo a lenda, na viagem em que estava o frade Bowen, seu navio enfrentou uma grande tempestade e ficou a deriva até parar em uma ilha desconhecida, na qual, segundo o religioso, achava-se uma das portas do Inferno.

[…] uma extraordinária descoberta: no extremo ocidental da costa sul, sob a sombra do cavalo, abria-se uma caverna que, indo terra adentro, desembocava numa cidade subterrânea, há muito abandonada por seus habitantes.

A Ilha de Bowen remete às clássicas histórias de aventura com locais selvagens, inóspitos, civilização desconhecida, grandes mistérios, mortes e criminosos. Uma narrativa a lá Conan Doyle e Júlio Verne, como o próprio livro descreve. E as homenagens não ficam só nisso, o capitão do Saint Michael se chama Gabriel Verne e, em certo momento da trama, Samuel Durango tem uma rápida conversa com Conan Doyle, além das outras diversas referências à autores, personagens e outras histórias de aventura.

Embates nas relações entre os personagens geram discussões sobre machismo e posicionamento feminino. Zarco é um homem brilhante, porém grosseiro e misógino, que quer comandar todo mundo e acha que está sempre certo. Já a Senhora Faraday é uma mulher extremamente inteligente, de grande memória, excelente em repassar os acontecimentos (o que muito nos ajuda no entender da história) e que não aceita a maneira de Zarco tratá-la e nem de conduzir a expedição.

Porque a senhora – disse Zarco -, como todas as mulheres, tem pouca capacidade de observação e rigor mental, que caracterizam um homem treinado nas tarefas intelectuais. De fato, talvez isso seja um bom exemplo da diferença entre o cérebro homem e da mulher. Frente a um problema, um homem observa os detalhes, reflete e tira conclusões. Uma mulher, ao contrário, observa os detalhes… e fala deles com as amigas […]. (Pág. 123)

A princípio, a quantidade de páginas pode intimidar, mas A Ilha de Bowen se mostra uma aventura dinâmica. É um excelente livro para sair da ressaca literária, pois é uma leitura fluida e bastante atrativa.

 Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

O Gato leu: O Livro de Ouro do Hagar, o Horrível 3

O Livro de Ouro do Hagar, o Horrível  – Dik Browne
Editora: Coquetel/Pixel
Ano: 2016
Páginas: 132
Compre: AmazonFNAC | Livraria da Travessa | Saraiva

Vocês já conhecem o selo Pixel da Coquetel? Eu já falei sobre ele algumas vezes aqui no blog, mas acho que todo mundo deveria conhecer. É o selo de quadrinhos da editora e está fazendo um trabalho maravilhoso ao lançar as histórias das tirinhas clássicas em edições especiais.

O Livro de Ouro do Hagar - O O Horrivel 3 _ Foto Debb Cabral_ Blog GatoQueFlutua

Dessa vez  vim falar sobre um cara que muita gente conhece e se diverte com as suas aventuras. Hagar, o Horrível, um viking bem bonachão que viveu na Idade Média, conhecida também como a Idade das Trevas. Gordo e barbudo, tinha como única preocupação saquear os reinos pelo seu caminho. Faminto em todos os sentidos.

Porém, Hagar também era um folgado e suas tiras atemporais retratam conflitos contemporâneos cotidianos que ele, e muitos de nós, fariam de tudo para se esquivar, como dietas, impostos e seguros. São batalhas sem fim!

O Livro de Ouro do Hagar - O O Horrivel 3 _ Foto Debb Cabral_ Blog GatoQueFlutuaO Livro de Ouro do Hagar - O O Horrivel 3 _ Foto Debb Cabral_ Blog GatoQueFlutua

Adoro as personagens femininas da trama, Helga, a esposa do Hagar, é a minha preferida. A primeira vista, as situações em que ela é colocada são de cunho machista, mas se olhar com calma vocês vão perceber que assim como todas as tiras, essas também trazem questionamentos sociais.

Emancipação e a força da mulher. Hagar não seria o homem que é se não pudesse contar com o alento de Helga, mas ela ainda seria a mulher vigorosa e audaz que é mesmo sem o Hagar. Numa rápida lida, a personagem pode parecer uma simples esposa submissa, mas repare bem como que ela é o chefe da casa. A reflexão sobre independência e os papéis de gênero é algo que Helga tenta mostrar para sua jovem filha Honi.

O Livro de Ouro do Hagar - O O Horrivel 3 _ Foto Debb Cabral_ Blog GatoQueFlutua

Esta é terceira edição de tiras clássicas que a Pixel trouxe. A maior parte delas saiu quase quarenta anos atrás, entre 1977 e 1980, considerado o início do apogeu da série, quando o autor Dik Browne estava em sua melhor forma.

mundo_coquetel_parceiro_2

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

O Gato leu: Centelha – Herdeiros do Olimpo

Centelha – Herdeiros do Olimpo – André Silva Araújo
Editora: Schoba
Ano: 2016
Páginas: 432
Compre: AmazonSaraiva

Primeiro livro da nova parceira do blog, a Editora Schoba. Que bom que finalmente isso está acontecendo!

Eu adoro mitologia e fiquei muito feliz quando vi que o GatoQueFlutua tinha sido escolhido para resenhar um livro que a tem como pano de fundo.

Centelha_Herdeiros do Olimpo_Foto_Debb Cabral_GatoQueFlutua_blog

Na trama de Centelha – Herdeiros do Olimpo uma guerra violenta entre o titã primordial Érebo e os deuses do Olimpo está para acontecer e o resultado dessa batalha afetará a toda humanidade.

Isso é algo surreal para Adam, um garoto que vive uma vida comum, mas que descobre ser filho de um deus da pior forma possível. Sua vida sofre uma reviravolta drástica e ele terá que provar aos deuses o seu valor, passando por desafios terríveis e mortais.

Seus gritos de valentia deram lugar a urros fracos e sucintos de dor. (Pág. 55)

Em meio à essas provações ele conhece outros semideuses como Luísa e Luca, que estão tão desorientados quanto ele. Será que esses jovens conseguirão servir de ajuda aos deuses na hora de salvar o mundo?

Ser um semideus e descobrir isso de maneira inesperada me lembrou muito o primeiro filme do Percy Jackson (não li os livros, então não posso comentar em relação à eles), mas depois a trama de Centelha seguiu um caminho completamente diferente.

Gosto muito de livros de aventura e ação, e também de ver  o companheirismo de amigos se unindo para um bem em comum, com muito trabalho em equipe. Foi animador conhecer os poderes dos semideuses e descobrir com eles as suas novas habilidades .

Apesar de achar que o autor desenvolveu a história muito lentamente no inicio do livro, depois que a trama principal foi revelada o ritmo melhorou bastante, tanto que o final é cheio de ação e emoção.

O mundo em que você vive deve chegar ao fim, e os deuses junto a ele! O grande imperador da escuridão vai recomeçar tudo! Ele vai recriar o universo a partir de sua vontade, e será maravilhoso! (Pág. 250)

Fazia tempo que eu não lia nada de mitologia e esse livro me deu uma vontade de pesquisar mais. Tem muitos personagens orgulhosos e estúpidos nessa história e eu passei raiva em vários momentos da leitura por conta deles. Depois eu parei pra refletir: ser deus não significa ser bom e ser poderoso não significa ser benevolente. O poder dá àquele que o tem uma noção de superioridade com a qual é difícil de lidar, mas foi bom ver personagens evoluindo durante a trama e percebendo que a grosseria não faz ninguém ser digno de respeito.

– Vocês tem o melhor das duas espécies; a força, a vitalidade e a longevidade dos deuses, e a capacidade infinita de evolução presente nos seres humanos. (Pág. 324)

A escrita do André é bem simples, o texto é fácil, o capítulos são curtos e o livro está bem dividido em três partes. Eu li Centelha – Herdeiros do Olimpo muito rápido, eu praticamente o devorei.

Este é, ao que tudo indica, o primeiro livro de uma série. Estou muito curiosa pra saber como a trama vai se encerrar e o que vai ser de Adam, seus amigos e da humanidade.

Print

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob