Pixel Media lança livro ilustrado do Homem-Aranha

A estreia de Homem-Aranha: De Volta ao Lar apresentou um novo olhar sobre o herói mais querido da Marvel. Mas também deixou a questão, afinal quem é Peter Parker? Já vimos tantas versões dele em outras adaptações, mas será que o conhecemos mesmo?

Pensando nisso, a Pixel Media, selo de quadrinhos da Ediouro, aproveita este período pós férias para trazer ao publico nerd um super lançamento, o livro ilustrado O Mundo do Homem-Aranha.

Assim como o livro O Mundo da Mulher Maravilha, neste acompanhamos a vida do querido Peter Parker em um relato próprio.  Segundo ele, não é fácil ser um super-herói quando você tem problemas com sua namorada e um emprego estável para cuidar.

Em O Mundo do Homem-Aranha, este super-herói inteligente conta todos os segredos sobre como consegue equilibrar sua vida dupla e manter o senso de humor que é sua marca registrada, mesmo quando está metido com o Doutor Octopus ou o Duende Verde. Desde cuidados com seu uniforme até suas tiradas rápidas e as armadilhas que acompanham seu trabalho contra vilões inescrupulosos, o Homem-Aranha dá aos aspirantes a super-heróis todos os conselhos de que vão precisar para começar nessa missão.

Sabe a frase do Tio Ben de que “com grandes poderes, vem grandes responsabilidades”? Pois é, imagine que o Peter sente isso na pele diariamente, não só por ser um herói poderoso, mas pelo fato de ser humano. Trabalho e família, cuidar de si e do outro. Chegar à vida adulta não é fácil, nem quando se escala paredes ou salta pelos edifícios. Se o Homem-Aranha é o herói, Peter Parker é a inspiração.

O Mundo do Homem-Aranha é escrito por Daniel Wallace e ilustrado por Mirco Pierfederici. O livro tem seu lançamento previsto para o dia 28 de agosto.

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

O Gato leu: Mighty Morphin Power Rangers – Ano Um

Mighty Morphin Power Rangers – Ano Um – Kyle Higgins  e Hendry Prasetya
Editora: Pixel Media
Ano: 2017
Páginas: 128
Compre: Amazon

Power Rangers lembra infância. Lembra as brincadeiras de luta com primos e amigos, ora sendo a mocinha, ora a vilã. O novo filme saiu no cinema e avivou a memória de muitos. Depois de muitas fases, recordar o inicio do jovens heróis é também uma forma de homenageá-los.

Este primeiro volume lançado pela Pixel Media nos leva de volta ao seriado original e acrescenta muito mais, uma vez que, como observado por Judd “Chip” Lynn, produtor executivo de Power Rangers, não há “restrições orçamentárias para o enredo”.

Na trama, depois de escapar do controle mental de Rita Repulsa, Tommy Oliver, o Ranger Verde, se junta aos Power Rangers para combater a investida de ataques malignos que assolam a Alameda dos Anjos. Agora Tommy tem que se relacionar com aqueles que um dia já quis destruir e isso o deixa com diversos conflitos internos.

Mighty-Morphin-Power-Rangers-Pixel-Media-resenha-gatoqueflutua-Foto-Debb-Cabral

Jason, Trini, Zack, Billy e Kimberly ainda não sabem bem como lidar com o novo membro. Pelo fato das história se passar em um colégio, ela ressalta o quanto que se sentir excluído ou deslocado pode ser ruim para alguém. O lado humano do personagens foi mais explorado, bem como suas fraquezas, escolhas e dilemas morais.

A arte é demais. O colorido da “vida normal” se contrapõe muito bem ao lado mais sombrio quando Tommy enfrenta seus demônios antigos.  O livro conta ainda com “Aventuras de Bulk e Skull”, um capítulo extra escrito por Steve Orlando e ilustrado por Corin Howell, que atualiza as confusões da atrapalhada dupla do colégio.

Rever os rangers, Zordon e Alpha aqueceu o meu coração. Mighty Morphin Power Rangers – Ano Um foi feita para alcançar os novos fãs que se interessaram pelos heróis através do filme mais recente, mas ela não renega o passado, ao contrário, abraça aquilo que fez deles tão importantes para a criança que vive em cada um de nós.

Trabalho em equipe, companheirismo e o poder da amizade. Obrigada, Power Rangers, por nos ensinar isso!

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

Pixel Media lança O Mundo da Mulher Maravilha

As expectativas para o filme da Mulher Maravilha estão altíssimas. Apesar da DC Comics ainda não ter acertado o passo nos cinemas, eu acredito que este será o melhor filme que ela fará.

Enquanto o grande dia não chega, a Pixel Media, selo de quadrinhos da Ediouro, lança O Mundo da Mulher Maravilha, um livro ilustrado cheio de informações sobre a personagem.

Metade humana e metade deusa, Diana é filha de Zeus e Hipólita — rainha das Amazonas — e foi treinada desde o seu nascimento para ser uma representante de Themyscira para o mundo humano.

Eu fiquei muito feliz com a noticia desse lançamento, pois a Mulher Maravilha tem uma história e tanto e passou por diferentes contextos sociais. No livro, Diana compartilha sua perspectiva única sobre o mundo pela primeira vez, tanto como guerreira destemida quanto como embaixadora da paz. Ele é repleto de histórias desde sobre como foi crescer em Themyscira até seu ingresso na Liga da Justiça, ao se tornar a Deusa da Guerra.

São dicas e mensagens que uma aspirante a super-heroína precisa saber para seguir o mesmo caminho. Diana é um modelo de mulher forte, determinada e justa. O lançamento do livro será páreo ao do filme live-action.

O Mundo da Mulher Maravilha é indicado para o público geek jovem e adulto. Uma excelente dica de presente. Já está disponível na Amazon.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS
Número de páginas: 64
Formato: 23,5 x 23,5 cm
Preço de capa: R$39,90

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

As Aventuras de Batman é destaque nos lançamentos de abril da Coquetel

Batman e Coquetel, que parceria maravilhosa!

Depois do sucesso de “Batman – Jogos e Atividades”, a Coquetel traz para o público uma revista super ilustrada chamada As Aventuras de Batman. Nela, o leitor mergulhará no universo de Gotham City através de atividades, jogos, curiosidades e quadrinhos!  São muitos passatempos e aventuras inéditas em HQ.

Os jogos temáticos trazem os personagens do universo Batman, como Coringa, Pinguim e Charada. A indicação é para o público jovem e adulto, mas todo fã do Morcego pode se divertir com a revista.

O lançamento previsto é para o começo de abril, disponível em bancas e livrarias. Não deixe de conferir!

✚ NÚMERO DE PÁGINAS: 48 + 4  | PREÇO DE CAPA: R$ 14,90 | FORMATO: 20,5 x 27,5 cm

O Gato leu: A Ilha de Bowen

A Ilha de Bowen – César Mallorquí
Editora: Biruta
Ano: 2014
Páginas: 524
Compre: 

Hoje tem resenha deste livro de alta qualidade que ganhou o Prêmio Cervantes Chico 2015, Prêmio Nacional de Literatura Infantil e Juvenil 2013, Prêmio Edebé de Literatura Juvenil 2012 e foi nomeado ao Celsius Award.

Na trama de A Ilha de Bowen, antes de desaparecer Sir John Forggat enviou um pacote à Londres para sua esposa, Lady Elisabeth Faraday, contendo um objeto peculiar. Sem saber o paradeiro de seu marido e do que de fato tratava-se o item misterioso, ela e sua filha embarcam no Saint Michael junto com o professor Ulisses Zarco e o jovem fotógrafo Samuel Durango.

Seguindo os rastros de John, a tripulação do navio dirige-se às ilhas do extremo norte do globo e uma dessas é a Ilha de Bowen. Segundo a lenda, na viagem em que estava o frade Bowen, seu navio enfrentou uma grande tempestade e ficou a deriva até parar em uma ilha desconhecida, na qual, segundo o religioso, achava-se uma das portas do Inferno.

[…] uma extraordinária descoberta: no extremo ocidental da costa sul, sob a sombra do cavalo, abria-se uma caverna que, indo terra adentro, desembocava numa cidade subterrânea, há muito abandonada por seus habitantes.

A Ilha de Bowen remete às clássicas histórias de aventura com locais selvagens, inóspitos, civilização desconhecida, grandes mistérios, mortes e criminosos. Uma narrativa a lá Conan Doyle e Júlio Verne, como o próprio livro descreve. E as homenagens não ficam só nisso, o capitão do Saint Michael se chama Gabriel Verne e, em certo momento da trama, Samuel Durango tem uma rápida conversa com Conan Doyle, além das outras diversas referências à autores, personagens e outras histórias de aventura.

Embates nas relações entre os personagens geram discussões sobre machismo e posicionamento feminino. Zarco é um homem brilhante, porém grosseiro e misógino, que quer comandar todo mundo e acha que está sempre certo. Já a Senhora Faraday é uma mulher extremamente inteligente, de grande memória, excelente em repassar os acontecimentos (o que muito nos ajuda no entender da história) e que não aceita a maneira de Zarco tratá-la e nem de conduzir a expedição.

Porque a senhora – disse Zarco -, como todas as mulheres, tem pouca capacidade de observação e rigor mental, que caracterizam um homem treinado nas tarefas intelectuais. De fato, talvez isso seja um bom exemplo da diferença entre o cérebro homem e da mulher. Frente a um problema, um homem observa os detalhes, reflete e tira conclusões. Uma mulher, ao contrário, observa os detalhes… e fala deles com as amigas […]. (Pág. 123)

A princípio, a quantidade de páginas pode intimidar, mas A Ilha de Bowen se mostra uma aventura dinâmica. É um excelente livro para sair da ressaca literária, pois é uma leitura fluida e bastante atrativa.

 Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob