O Gato leu: Meu Refúgio

Meu Refúgio – Diuni Rolim
Editora: Braga
Ano: 2002
Páginas: 55

Este livro apesar de ter uma capa pouco atrativa, possui uma história singular e interessante.

Meu_Refugio_livro_GatoQueFlutua_Foto_Debb_Cabral

Ele conta a história de Heloísa, uma jovem que com 14 anos procurou a psicoterapia em busca de ajuda. Ela não queria autoconhecimento, nem buscava uma melhor adaptação à família ou à sociedade. O que ela precisava era reaver as coisas do seu passado.

Heloísa tem pai, mãe e duas irmãs gêmeas, mas não possui nenhum relacionamento com ninguém. A jovem vive a vida no piloto automático há muito tempo. Antes disso ela vivia em um refúgio, na casa da montanha. Segundo ela, lá era verdadeiramente feliz. Mas o que houve? Por que tudo mudou?

Para uma criança de oito anos, aceitar representar esse papel numa peça chamada “vida” era amargamente doloroso. (Pág. 23)

É isso que a jovem tenta entender, o seu passado. Fábio, o psicólogo, deixa que ela leve o tempo que precisa para se sentir à vontade. Sem forçar a barra, estimula a garota a contar mais sobre si e sobre as duas diferentes fases da sua vida.

Percebemos então, a necessidade de falar sobre o que sentimos e sobre como lidamos com esses sentimentos. Muitas vezes a fantasia se torna a maneira mais fácil de lidar com a realidade que se transforma a nossa revelia.

Foi aí que comecei o jogo de fingir. Seguia os movimentos da vida, mas tendo o cuidado de não viver. (Pág. 27)

Abandono, amadurecimento e depressão infanto-juvenil estão entre os temas abordados por esse livro.

O Gato leu: Divertida Mente – A História do Filme em Quadrinhos

Divertida Mente – A História do Filme em Quadrinhos
Editora: Coquetel/Pixel
Ano: 2016
Páginas: 60
Compre: Amazon | Submarino | Americanas | Livraria da Travessa | Cultura | Saraiva

Eu me encantei muito com a animação Divertida Mente, achei incrível e emocionante.

GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral

Pelo visto não fui só eu que tive os sentimentos despertados por essa história, pois ela saiu do cinema e agora temos a versão em HQ!

A trama é a mesma do filme, que conta a história de Riley, uma menina de 11 anos guiada por suas emoções: Alegria, Medo, Nojinho, Raiva e Tristeza.

Alegria é quem está sempre atenta a tudo na Sala de Comando da menina, ela usa toda a sua criatividade para que tudo corra bem e a garota fique sempre feliz. Porém, uma grande mudança irá acontecer na vida de Riley e ela vai passar a questionar muita coisa. A menina e seus sentimentos ficarão bem confusos.

Riley e seus sentimentos embarcarão em um turbilhão de emoções e experiências nessa nova fase da vida da garota. Mas será que algo de errado pode acontecer?

O livro da Coquetel, pelo selo Pixel, é lindo, muito colorido e com ilustrações maravilhosas. Com capa-dura, ele destaca os principais pontos do filme e ajuda a fixar bem a história.

GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral

GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral

É uma graça! Vale a pena conferir!

coquetel blog parceiro

 Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

O Gato leu: O Vermelho e o Negro

O Vermelho e o Negro – Stendhal
Editora: Coleção Clássicos da Abril #26
Ano: 2010
Páginas: 630

Ler os clássicos é sempre um bom objetivo. Dessa vez a minha TBR me incumbiu de ler O Vermelho e o Negro, romance do frânces Stendhal, que o define no subtítulo como uma Chronique du XIX siécle (“Crónica do século XIX”).

GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral

Na história, que se passa no período que sucede a Revolução Francesa, conhecemos Julien Sorel, filho de um carpinteiro. O jovem sonha com a glória do exército de Napoleão e tem este como seu ídolo. Julien não gosta de sua família e nem de seu trabalho, por isso passa muito tempo com o cura Chélan, aprendendo latim e os ensinamentos da bíblia. Esse conhecimento lhe garante uma indicação de trabalho, como  preceptor (tutor) dos filhos do prefeito de Verrières, o Sr. de Rênal.

O prefeito de Verrières continuava a ser, para ele, o representante de todos os ricos e insolentes da terra, mas Julien sentia que o ódio que acabava de agitá-lo, apesar da violência, nada tinha de pessoal. (Pág. 90)

Julien se destaca em sua função e aprende a conviver com a corte.Mas ele nunca deixa de se sentir como um pobre no mundo dos ricos. Intrigas, vingança e amor levam Julien para o seminário em Besançon. Lá ele se sente perseguido e não gosta do diretor, o padre Pirard. Apesar de tudo, o padre se afeiçoa ao jovem e toma-o como protegido. Para salvá-lo das agressões no seminário, Pirard recomenda-o para o cargo de secretário do Marquês de La Mole, em Paris.

Julien passa a viver, então, no centro da alta sociedade e dos intelectuais. Lá, ao lado da hipócrita elite, o jovem encontra em Mathilde, filha do Marquês, um desafio maior do que todos que já enfrentara. A felicidade e o orgulho farão com que ele busque medidas extremas.

Amaldiçoando o caráter de Mathilde, amava-a cem vezes mais; parecia-lhe ter em seus braços uma rainha. (Pág. 509)

As mais de 600 páginas do livro passam de maneira rápida. Apesar da história não ter grandes reviravoltas e se centrar nos desafios diários do jovem, a leitura flui muito fácil. Acho que o grande mérito disso está no fato que sabemos como cada personagem pensa, é interessante em uma mesma cena ver os diversos pontos de vista, além de um narrador que comenta e opina sobre os acontecimentos e os personagens. Sthendal, consegue escrever um livro muito real e crível, pois mesmo Julien, nosso “herói”, tem desvios de caráter, ambição e orgulho exacerbados.

A crítica à moral e a politica conservadora são os grandes destaques desse livro que tem motivos de sobra para ser considerado um clássico.

Vale a pena conferir!

O Gato leu: Psicose

Psicose – Robert Bloch
Editora: DarkSide
Ano: 2013
Páginas: 240
Compre: Amazon | Submarino | Americanas | FNAC | Livraria da Travessa | Cultura | Saraiva

Depois de já ter visto a adaptação para o cinema (recentemente, inclusive) e estar em dia com a série Bates Motel (que funciona como um prequel), fiquei imaginando como seria a minha experiência com o livro Psicose. Eu iria me envolver? A história iria ficar sem graça uma vez que já sabia como acabaria? O resultado não poderia ser mais positivo, pois só o livro nos oferece informações únicas e avassaladoras.

Não é a toa que quando o cineasta Alfred Hitchcock conheceu a história, comprou os 3 mil exemplares disponíveis e os escondeu. Nenhum spoiler iria estragar a experiência das pessoas com esse thriller eletrizante.

GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral

O clássico de Robert Bloch, originalmente publicado em 1959, foi livremente inspirado no caso do assassino americano, Ed Gein, que roubava túmulos para esquartejar cadáveres. Gein também foi condenado pelo homicídios de duas mulheres, além de ser suspeito no desaparecimento de outras cinco pessoas.

Na psicose, o individuo se desliga da realidade. Nesse, que é um distúrbio comum, a psique funciona de maneira atípica. A pessoa pode delirar, ter alucinações, fixação em algo e se comportar de maneira bizarra, o que leva a um desequilíbrio no convívio social.

No livro, Mary Crane fugiu após roubar, do seu chefe, o dinheiro que foi confiado a ela para depositar num banco. Ela foge ao encontro de Sam Loomis, seu namorado, na cidade em que este vive. Ela quer construir uma vida com ele. Após passar várias horas do final de semana dirigindo, Mary vai parar no Bates Motel, cujo proprietário é o estranho, mas muito educado, Norman Bates.

Quando você começa a especular desse jeito, uma vez que reconhece que ninguém sabe como funciona a mente de outra pessoa, você tem de admitir: tudo era possível. Pág. 115

Quando Lila, irmã de Mary descobre que esta desapareceu, procura Sam para saber se ele tem noticias dela. Sam não sabia de nada, pois Mary nunca chegou ao seu destino. Os dois começam então, a reconstruir os passos da moça para tentar descobrir o que houve, mas as descobertas serão cada vez mais terríveis.

GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral

No filme, as coisas acontecem e nós apenas vamos acompanhando. No livro, nós estamos na mente dos personagens, principalmente na de Norman, e isso torna a história muito mais louca. Mary nem desconfia que ele é um homem atormentado por sua mãe controladora. Tentar seguir o raciocínio do Norman é perceber como a psicose decorre de algo muito mais profundo.

Essa é a edição em brochura, mas há também a em capa dura. Em ambas a DarkSide faz um excelente trabalho gráfico, pois o livro é bonito, bem diagramado e ilustrado. A edição caprichada é um presente para os colecionadores e todos aqueles que amam um bom livro.

Psicose é indispensável!

 Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

O Gato leu: As Aventuras de Luke Skywalker, Cavaleiro Jedi

As Aventuras de Luke Skywalker, Cavaleiro Jedi – Tony DiTerlizzi e Ralph McQuarrie
Editora: Coquetel/Pixel
Ano: 2016
Páginas: 68
Compre: Amazon | Submarino | Americanas | FNAC | Cultura | Saraiva

Star Wars está mais em alta do que nunca. Mas você realmente conhece a história?

GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral

Hoje eu vi apresentar um dos últimos lançamentos da Coquetel, através do selo Pixel: um livro ilustrado que conta as aventuras de Luke Skywalker!

Ele conta com as ilustrações originais de Ralph McQuarrie, que concebeu o visual conceitual por trás de “Uma Nova Esperança”, “O Império Contra-ataca” e “O Retorno de Jedi”. As ilustrações são ricas em detalhes e ajudam a entender sob que referências visuais Star Wars foi criado.

O foco é nas aventuras do Luke, como o título já mostra, mas todas as histórias da trilogia clássica estão presentes. O autor Tony DiTerlizzi tece sua própria narrativa sobre a jornada de Luke, desde que este era um fazendeiro em Tatooine até se tornar o Cavaleiro Jedi que conhecemos.

GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral

As Aventuras de Luke Skywalker, Cavaleiro Jedi é muito bem feito, bem editado e com capa dura. É uma publicação que serve tanto para os fãs antigos, como também para os novos fãs de Star Wars, que com o lançamento do Episódio VII – O Despertar da Força se interessaram pelo universo e desejam conhecer mais.

Ele ajuda a tirar possíveis dúvidas e explica a história com uma linguagem acessível, o que faz com que a leitura flua muito bem.

Vale muito a pena conferir!

coquetel blog parceiro

 Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob