O Gato leu: Notícias do Planalto

Notícias do Planalto – Mario Sergio Conti
Editora: Companhia das Letras
Ano: 1999
Páginas: 720
Compre: Amazon

Finalmente terminei de ler esse livro!

GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral

Desde que apareceu no vídeo sobre TBR, metas e organização literária, só consegui acabá-lo agora, no inicio de janeiro. O motivo? Ele pesa muuuito e cansa o braço, rs.

Notícias do Planalto nos mostra muito bem como funciona a relação entre a comunicação e a politica. Usando o caso da eleição de Fernando Collor de Mello, vemos a construção da imagem do jovem politico e como ela foi vista, projetada e analisada pelos meios de comunicação do nosso país.

A noticia não estava só no que ele dizia. Collor tinha o senso do espetáculo da política. Sabia que, como num drama, era necessário às vezes sair do palco para não se desgastar. (Pág. 14)

Os grandes destaques são os jornais impressos, as revistas e a televisão. Através deles o público/eleitor conheceu o alagoano Fernando Collor. O livro é muito bem escrito e traz um quê de bastidores, como se ficassemos sabendo de fofocas e informações confidenciais. Isso consegue prender a leitura, pois ficamos curiosos. Queremos saber qual a próxima atitude ou ação e nisso, vamos aprendendo sobre esse capítulo importante da história do Brasil.

O livro começa contando a história do pai de Collor, Arnon de Mello, e termina com o impeachment daquele que foi o primeiro presidente eleito por voto popular após a ditadura militar.

– Mas o seu cargo é de confiança.

– Não é, Roberto. Meu cargo é de competência. Se fosse de confiança você teria colocado nele um parente ou um amigo. (Pág. 107)

Collor percebe que tem que usar a mídia a seu favor, e a grande mídia também passa a se interessar por aquele politico nordestino desconhecido e que se mostrava promissor. Nesse jogo de interesses, vemos como que as informações são levadas ao público: se o grupo de comunicação era contra Collor, mostrava e caçava todos os seus podres; se o grupo era a favor, fazia reportagens elogiosas.

Burocracia há tanto na politica, quanto há na comunicação, infelizmente. Os meios de comunicação não deveriam, literalmente, tomar partido. Isso deixa as noticias tendenciosas e só quem perde com isso é o público.

– O sinal de que a autoridade prefere abafar o caso e só vai andar com ele se for impossível varrê-lo para baixo do tapete. (Pág. 571)

Criticas à gestão são entendidas como críticas pessoais. Políticos e comunicadores muitas vezes agem como meninos mimados que fazem birra quando são contrariados.

Notícias do Planalto é uma aula sobre a história do jornalismo no Brasil, pois, mesmo fazendo o recorte de uma época especifica, nos mostra a base sobre a qual se ergueram os grandes conglomerados e nomes da comunicação no nosso país.

Nesses tempos de escândalos políticos e de pedidos de impeachment a torto e a direito, uma aula de sobre a história politica do Brasil cai muito bem.

ATUALIZAÇÃO

O livro vai virar filme! A previsão é que as filmagens comecem em 2017.

 Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

Bastidores do ensaio da Formatura

Nunca pensei que ficaria animada com os rituais da formatura. Mas fiquei! Talvez seja porque a minha turma de Comunicação Social 2010, que tem um histórico de brigas enorme, tenha se juntado e trabalhado coletivamente em prol desse objetivo.

Fugimos do formal e padrão chato ao propor o ensaio com os formandos inspirado naquele feito no filme “De repente 30”. Um domingo no Parque da Residência, os “modelos” vestidos do seu jeito, tudo colorido e descontraído. O fotografo não era o Mark Ruffalo (uma pena, rs), era a Laís Teixeira, que estava bem animada e rindo das nossas bobagens.

Foto: Antônio Cavaleiro de Macêdo
Foto: Antônio Cavaleiro de Macêdo
Formandos e fotógrafa. :)
Formandos e fotógrafa. 🙂

O resultado ainda não vimos, mas trago estas duas fotos de bastidores pra mostrar como foi bacana. 🙂

Que venha a solenidade! 😀

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

Jornalismo: O vento do insperado

Seu futuro era incerto. E ele não foi trabalhar. (Renato Russo)

Nunca imaginei que essa reta final seria tão tensa. TCC, dois laboratórios na faculdade, formatura. Mas e ai? Quando isso tudo terminar, o que  me espera lá fora? E quando acabar meu estágio? Como vou viver?

Imagem da série “How I Met Your Mother”

A Folha de São Paulo demitiu muitos de seus funcionários, inclusive a colunista Danuza Leão. As redações estão diminuindo. O Gugu saiu da Record. Não há mais patrocínios suficientes que mantenham os grandes monstros da nossa TV pra sempre. É mais barato pagar o Rodrigo Faro para entreter a audiência.

Não sei ainda como será, mas estou atenta às mudanças. Pelo menos eu já sei o que eu NÃO quero fazer.

Muitos afirmam que o jornalismo está matando o jornal para sobreviver. Será?

Acredito que esse seja o momento em que vamos vislumbrar qual o novo rumo que o jornalismo vai tomar. E só vai se dar bem que sentir o movimento dessas correntes.

É o vento do inesperado!

Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob