O Gato leu: Batman ’66

Batman ’66 – Jeff Parker e Jonathan Case
Editora: Panini Comics
Ano: 2014
Páginas: 132
Compre: Amazon | Submarino |  Americanas | FNAC | Livraria da Travessa | Cultura | Saraiva

Se você procura uma história leve e divertida, Batman ’66 é a escolha certa.

Com bom humor, a graphic novel traz histórias de aventura e ação no estilo da série de TV da década de 1960, que contava com Adam West e Burt Ward nos papeis de Batman e Robin, respectivamente.

Batman_66_resenha_GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral

Se hoje as histórias do morcego são pesadas e repletas de criticas sociais, nestas a morte de inocentes pode ser combatida com um simples POW! do vigilante de Gotham. Os predicados não faltam na hora de ser referir ao Batman ou ao menino-prodigio, este ainda conta com todo um extenso vocabulário derivado da palavra “santa”, como “santa corda esticada”,  “santo roubo de túmulos” ou “santa base de fãs”.

Do nome do heroi também derivam uma infinidade de títulos para seus utensílios, como “Bat-raio”, “Bat-algemas”, “Batcóptero” e por ai vai, bem como era na série televisiva. Pode parecer trash, mas é bem lúdico e engraçado. Jeff Parker (roteiro) e Jonathan Case (arte) fizeram um trabalho muito interessante, as cores de Wes Hastman também fazem toda a diferença.

Em Batman ’66 temos aventuras da dupla dinâmica contra o Charada, a Mulher-Gato, o Pinguim, o Senhor Frio, além é claro, do Palhaço do Crime, o Coringa. O encadernado de luxo, com capa-dura traz as histórias publicadas originalmente em Batman ’66 – 1 a 4.

Batman_66_resenha_GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral Batman_66_resenha_GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_CabralBatman_66_resenha_GatoQueFlutua_blog_Foto_Debb_Cabral

É bem cômico e eu indico para os fãs que desejam conhecer mais da trajetória dos Morcego e de como ele já foi retratado antes.

Vale a pena conferir!

 Siga nas redes sociais!

Facebook  ✚ Instagram ✚ Twitter ✚ Google +  ✚ Pinterest ✚ Youtube ✚ Skoob

Comente!