O Gato leu: O Guia do Mochileiro das Galáxias

O Guia do Mochileiro das Galáxias – Douglas Adams
Editora: Arqueiro
Ano: 2010
Páginas: 156

Hoje é Dia da Toalha e a resenha de hoje é em homenagem à essa data!

O_Guia_do_Mochileiro_das_Galaxias_Blog_GatoQueFlutua_Foto_Debb_Cabral

O Guia do Mochileiro das Galáxias conta a história de dois amigos, Ford Prefect e o inglês Arthur Dent, que escaparam da destruição do planeta Terra, pegando carona em uma nave espacial. Isso só acontece porque Ford é um extraterrestre que vivia disfarçado na Terra, fazendo uma pesquisa de campo para atualizar o livro O Guia do Mochileiro das Galáxias. Como bom mochileiro, Ford sabe como aproveitar as situações e sair de enrascadas.

O Guia do Mochileiro das Galáxias faz algumas afirmações a respeito das toalhas.

Segundo ele, a toalha é um dos objetos mais uteis para um mochileiro interestelar. (Pág. 27)

Nessa aventura, depois de serem expulsos da sua carona na nave Vogon, os mochileiros encontram Trillian; o ex-presidente da galáxia, Zaphod Beeblebrox e Marvin, um robô maníaco depressivo que vinham em fuga na incrível nave Coração de Ouro, movida por um Gerador de Improbabilidade Infinita.

Cheio de nomes loucos e referências, o livro é divertido e tem um humor ácido bem interessante. Críticas em relação ao ser humano são tecidas em formas de metáforas ou estão implícitas em muitas partes do texto. O Guia do Mochileiro das Galáxias é o tipo de livro que deve ser lido com atenção, pois Douglas Adams nos dá pequenas doses de informação que podem passar despercebidas.

– Como assim nunca estiveram em Alfa do Centauro? Ora bolas, humanidade, fica só quatro anos-luz daqui! Desculpem, mas se vocês não se dão ao trabalho de se interessar pelas questões locais, o problema é de vocês. (Pág. 34)

O livro é uma mistura de literatura e ciência. A história toda me lembrou muito Doctor Who, é bem nesse estilo. É algo louco, meio absurdo, mas que te chama atenção. Os capítulos são pequenos e como esse é o primeiro volume da trilogia de cinco livros, sabemos que ainda tem muita coisa por vir nessa viagem pela galáxia.

A história de todas as grandes civilizações galácticas tende a atravessar três fases distintas e identificáveis – as da sobrevivência, da interrogação e a da sofisticação, também conhecidas como fases do como, do porquê e do onde. (Pág. 155)

É uma leitura rápida. Pra ler quando estiver mochilando mesmo. 😛

Não sei se cheguei a gostar do livro, ainda estou processando ele, assim como o computador Pensador Profundo ao calcular a resposta  para a para Vida, o Universo e Tudo Mais. Talvez daqui a 10 milhões de anos eu tenha uma ideia se gostei ou não, rs.

Não entre em pânico e não esqueça a sua toalha!

2 comentários Adicione o seu

Comente!